Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Brasileiro é mais social e engajado do que o restante no Strava

Foto: Shutterstock

Já tradicional, o relatório Year in Sport do Strava aponta uma diferença clara entre o atleta amador brasileiro e do restante do mundo. Os brasileiros são mais sociais na plataforma do que os usuários de outros países, o que é percebido pelo número de interações e seguidores. O estudo também aponta um grande crescimento do aplicativo no País.

A comunidade Strava no Brasil é altamente engajada. Os brasileiros têm 2,3 vezes mais seguidores que a média global e recebem quase 3 vezes mais Kudos (as curtidas do Strava) do que a média global.

Segundo os dados coletados pelo aplicativo, os brasileiros fizeram upload de mais de 5,4 milhões de atividades de bicicleta (aumento de 70,3% em relação ao ano passado) e 1,4 milhão de corridas (aumento de 94,6%) em 2018 – este ano, o Strava chegou à marca de 2 bilhões de atividades registradas em sua história.

Apenas em 2018, os ciclistas conectados ao Strava pedalaram 8,5 bilhões de quilômetros, o suficiente para ir da Terra até Plutão. Já os corredores percorreram 1,5 bilhão de quilômetros no total, com uma distância média de 8,2 quilômetros por corrida.

 

Leia mais

Strava atinge 2 bilhões de atividades postadas. Veja dados no Brasil e no mundo

Como se tornar o rei da montanha (de kudos) no Strava

Ergoespirometria, o teste que indica a real situação física do atleta

 

Dados curiosos do Year in Sport do Strava

  • Os atletas que estabelecem metas ficam mais propensos a permanecer ativos durante todo o ano. Corredores, ciclistas e nadadores que estabeleceram metas fizeram 15% a mais de upload de atividades.
  • Quando os atletas se exercitaram em grupos, essas atividades duraram, em geral, 10% mais e a distância percorrida foi 21% maior do que entre as pessoas que se exercitavam sozinhas.
  • Mais de 4 milhões de fotos são compartilhadas no Strava por semana. Em média, as atividades com fotos recebem mais que o dobro de kudos do que as atividades sem as imagens. A corrida na neve é a prática que mais acumula fotos, na sequência aparecem esqui na montanha, ciclismo e corrida.
  • O relatório apontou os dias mais ativos do ano, no Brasil foram feriados nacionais, destaque para 1 e 31 de maio.  Também foram identificados os dias em que os atletas melhoram seus desempenhos: para os ciclistas acontece às terças, com velocidade média de 20,29 km/h; e na corrida, aos domingos, com pace médio de 6:21 min/km. Os exercícios ao ar livre são mais comuns às terças.
  • Por divisão de sexo, a preferência das mulheres é pela corrida; para os homens, o ciclismo aparece como esporte favorito. Meia maratona é a distância queridinha para corredores de ambos os sexos.
  • Até as comidas entraram na lista. A maior parte dos ciclistas e corredores mundo afora curtem uma cervejinha gelada, mas quando se trata de café, os ciclistas são 5 vezes mais viciados. Depois da cerveja, as guloseimas mais populares entre os corredores são: café, bolo, biscoito, Donut e pastel.
  • Até mesmo o deslocamento para o trabalho foi contabilizado pelo Strava. No Brasil, os registros mostraram que houve aumento de 94,6% de pessoas que passaram a ir correndo para o trabalho. E de 70,3% para quem usa a bicicleta. Somando as duas ações, isso resulta em 37,8 milhões kg de CO2 que deixaram de ser emitidos por veículos poluentes.   
excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!