Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Aos 85, concluinte mais velha da Maratona de NY corre todo dia e é fã de vinho

Foto: Reprodução

Ginette Bedard é o exemplo de que nunca é tarde demais para aceitar um desafio esportivo. Aos 85 anos, a francesa radicada nos Estados Unidos foi a mulher mais velha a terminar a Maratona de Nova York em 2018. Em sua 16ª participação em maratonas, ela levou 6h19min01s para percorrer os 42.195 metros da prova norte-americana.

A corrida surgiu como uma forma de preencher um vazio em sua vida e também serve como uma conexão com o passado. Ginette deu as primeiras passadas só aos 69 anos, mas, desde então, não largou mais o esporte.

“É um vício. Tenho muito tempo livre. Estou aposentada, meu marido já não está aqui. O que posso fazer? Eu corro. Virou a minha vida”, diz. “Quando corro, penso em tudo. Na minha juventude, nas minhas experiências na França, no que passei nos Estados Unidos… Um pouco de tudo.”

Mesmo começando tarde na corrida, Ginette alcançou tempos expressivos. Quando tinha 72 anos, correu a Maratona de Nova York em 3h46min, quebrando o recorde mundial da major em sua faixa etária.

Apesar da idade avançada, ela contraria as opiniões de ortopedistas e não dá descanso às pernas. Ginette não passa um dia sequer sem correr e seus treinos duram até três horas. “É o meu corpo que me fez o que eu tenho que fazer. O obedeço e ponto final”, avisa.

Avessa aos suplementos e a fórmulas mágicas para correr melhor (“São caros e falsos”), ela foge de dietas mirabolantes e não deixa de consumir os alimentos que gosta.

“Me alimento como qualquer pessoa. Me controlo um pouco e é isso. Gosto de um pouco de vinho, um pouco de queijo e pouco de sorvete”, afirma. Lúcida, esbanjando saúde e sem abrir mão de seu vinho, ela se sente “como se tivesse 20 anos”.

“Moral e fisicamente, me sinto jovem. Ainda uso o biquíni da época em que tinha 16 anos. Gosto de correr sozinha, até porque não é todo mundo que tem este entusiasmo, esta independência e esta mentalidade de aço”, concluiu.

 

Leia mais

Corrida para ocupados: como incluir a prática na sua rotina

Desisa e Keitany vencem a Maratona de Nova York

Maratona de Nova York: uma experiência inesquecível

Clube O2

Essa você nunca viu: Clube O2 + O2 Box!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!