Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Estudo relaciona tamanho de dedos do pé com desempenho na corrida

Foto: Shutterstock

Os corredores sempre estão em busca de superar seus limites, seja com treinos inovadores, suplementos da melhor qualidade ou com novos métodos de recuperação muscular. Uma barreira quase insuperável, entretanto, é a da genética. É natural que alguns atletas possuam mais aptidão para um esporte, e alguns cientistas japoneses da Universidade de Ritsumeikan descobriram mais um fator que pode ajudar a corrida: o comprimento dos dedos do pé.

A partir de ressonância magnética, os pesquisadores mediram os ossos correspondentes aos dois primeiros dedos do pé de várias pessoas. Após normalizar os números em relação ao comprimento total dos pés de cada um, os resultados mostraram que indivíduos treinados apresentavam ossos maiores do que os não treinavam. Além disso, também houve evidências de que quanto maior o dedão, melhor era o tempo da pessoa nos 5 km.

Essa pesquisa é uma ramificação de outra realizada pela mesma universidade. No ano passado, os japoneses estavam focados em corredores de curta distância e perceberam uma relação similar: quanto maior o segundo dedo, mais rápido era o atleta em um tiro de 100m.

O Japão vem ganhando espaço na ciência da corrida: outra descoberta da Universidade de Ritsumeikan é um estudo que relaciona o comprimento do tendão de aquiles com o gasto energético dos corredores. Esse avanço vem se refletindo em provas como a última Maratona de Tóquio, na qual nove japoneses conseguiram completar a prova abaixo de 2h10min, um feito que apenas onze americanos conseguiram em toda a história. Será o início de uma nova potência do esporte?

 

Leia mais

Plogging: a mania de correr recolhendo lixo pelo caminho

Musculação e corrida: tudo bem treinar os dois juntos?

5 técnicas de pós-treino para prevenir lesões

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!