Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Farah rompe com Salazar, mas garante que decisão não foi por escândalo de doping

Foto: Divulgação

Agora dedicado às provas de longa distância, o britânico Mo Farah, bicampeão olímpico dos 5.000m e 10.000m, não será mais treinado pelo técnico Alberto Salazar, acusado de incentivar o uso de doping entre seus atletas.

Mo deixa o centro de treinamento da Nike em Portland, nos Estados Unidos, e volta para Londres, mas garante que a mudança não tem ligação com os boatos que envolvem o nome de Salazar. Seu novo treinador será Gary Lough, ex-técnico e marido de Paula Radcliffe, a recordista mundial da maratona.

“Não estou deixando o projeto por causa das acusações de doping. Essa situação está rolando há mais de dois anos. Se fosse sair por isso, teria feito antes. Estou me mudando de volta para Londres. Sinto muita falta da minha casa”, disse.

Salazar acompanhava Mo Farah desde 2011. A parceria rendeu seis ouros e duas pratas em Mundiais, além de quatro ouros em Jogos Olímpicos. Apesar dos rumores associados ao técnico, nunca foi comprovada a participação do britânico no esquema de doping.

 

Leia mais

Fuga da África e sonho de jogar no Arsenal: 7 curiosidades sobre Mo Farah

Mo Farah anuncia participação na Maratona de Londres

Mo Farah se despede das pistas com vitória épica na Suíça

 

“Acredito no esporte limpo e penso eu qualquer um que quebre as regras deve ser punido. Se tivesse qualquer razão para duvidar de Alberto , não o teria por todo esse tempo”, acrescentou.

Ele se despediu das provas de pista com uma vitória épica nos 5.000 metros da Diamond League, em agosto. Na ocasião, o britânico superou quatro rivais por centímetros e terminou com a marca de 13min06s05, apenas 0s04 à frente do etíope Muktar Edris, o segundo colocado.

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!