Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Francesa atravessa fronteira do Canadá com os EUA por engano e é detida

Foto: Reprodução

Cedella Roman, de 19 anos, viajou para o oeste do Canadá para visitar sua mãe e estudar inglês. Porém, o passeio não foi dos melhores. A jovem francesa passou duas semanas em um centro de detenção norte-americano depois de atravessar a fronteira entre os Estados Unidos e o Canadá por engano, enquanto corria pela praia de White Rock, cidade canadense próxima da fronteira americana.

Roman contou que foi abordada por dois agentes da patrulha de fronteira dos EUA no momento em que tirava uma foto. Segundo os agentes, a jovem francesa havia entrado ilegalmente em Blaine, Washington. “Disse para eles que não foi de propósito e que não entendia porque aquilo estava acontecendo”, explicou Roman.

No entanto, a explicação não adiantou em nada. Sem documento de identidade em mãos, Cedella Roman foi enviada para o Centro de Detenção Noroeste de Tacoma, administrado pelo Departamento de Segurança Interna.

 

Leia mais

Impostor da Maratona de Londres é condenado a 4 meses de prisão

Semenya entrará na justiça contra as regras de testosterona da IAAF

Copa do Mundo: os mais rápidos e resistentes da primeira rodada

 

“Imaginava que eles só me dariam uma multa ou uma advertência, mas depois que fui levada, vi que a coisa era mais séria”, lamentou Roman. Quando chegou ao centro, a jovem francesa ligou para sua mãe, que chegou ao local com o passaporte da filha e a permissão de estudo no Canadá. Apesar disso, Roman não foi liberada imediatamente, porque os documentos precisavam ser verificados pelas autoridades canadenses. Dessa forma, a Cedella Roman ficou detida por duas semanas até ser liberada.

Segundo um porta-voz da Proteção de Fronteiras dos EUA, qualquer pessoa que entrar nos EUA sem vistoria será detida por ter cruzado a fronteira ilegalmente.

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!