Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Maratona de Nova York cancela edição comemorativa de 50 anos; Berlim também desiste de prova em 2020

A organização da Maratona de Nova York, programada para 1º de novembro, anunciou o cancelamento da prova, que chegaria em 2020 a sua 50ª edição, nesta quarta-feira. Poucos minutos depois, foi a vez da Maratona de Berlim confirmar que o evento desde ano não será realizado por causa da pandemia de coronavírus.

“Por preocupações causadas pelo coronavírus relacionadas à saúde e segurança de corredores, torcedores, voluntários, trabalhadores e muitos outros parceiros e comunidades que apoiam o evento, e em parceria com a prefeitura da cidade de Nova York, tomamos essa difícil decisão de cancelar a maior maratona do mundo”, diz o comunicado emitido pela New York Road Runners, empresa que organiza a prova norte-americana, nesta quarta-feira.

A edição de 2020 da Maratona da Nova York seria a 50ª da prova, uma das mais tradicionais – se não a mais tradicional – do mundo. Com isso, a inscrição para o sorteio de vagas bateu o recorde histórico de inscritos. Esta é apenas a segunda vez na história que a prova é cancelada – a outra foi em 2012, quando o furacão Sandy atingiu a cidade uma semana antes do evento.

Assim como em outras grandes maratonas do mundo, Nova York utiliza um sistema de sorteio para definir seus inscritos, já que há mais interessados do que vagas. A participação no sorteio é gratuita, mas o custo de inscrição da prova é cobrado automaticamente dos sorteados.

Anualmente, mais de 100 mil pessoas se candidatam a uma vaga na Maratona de Nova York (para 2019 foram 117 mil), que conta com pouco mais de 50 mil atletas. Desses, a maioria é selecionada através deste sorteio.

É possível garantir participação da prova, no entanto, também através de índice classificatório, da compra de pacotes turísticos ou da doação para instituições de caridade parceiras da prova.

Para este ano, a organização da Maratona de Nova York chegou a abrir previamente uma primeira fase de inscrições nos dois dias (50 horas) seguintes à edição de 2019, com apenas 50 vagas – quase 80 mil pessoas se inscreveram. Os atletas que tentaram garantir a vaga neste sistema e não conseguiram foram alocados automaticamente para o sorteio tradicional.

Leia mais

Maratona de Nova York anuncia sorteados para 50ª edição

Berlim coloca fim de junho como prazo para novo plano após proibição

A lenda vive! Kenenisa Bekele ressurge após seguidas lesões

Segundo os organizadores, a maioria dos atletas inscritos para a Maratona de Nova York 2020 poderá escolher entre o reembolso do valor da inscrição (358 dólares para não residentes dos Estados Unidos), a garantia de uma vaga nas provas de 2021, 2022 ou 2023, ou a doação do valor para os programas sociais da New York Road Runners.

Quem tinha vaga em Nova York através da compra de pacotes turísticos ou doações para instituições de caridade e parceiros deve entrar em contato com a organização a partir de 1º de julho para receber as opções de cancelamento.

Berlim também confirma cancelamento

Poucos minutos depois de a Maratona de Nova York anunciar seu cancelamento, foi a vez da Maratona de Berlim confirmar que a edição de 2020 não será realizada.

Em abril, o governo alemão anunciou a proibição de eventos com mais de 5 mil pessoas até o fim de outubro, impossibilitando a realização da prova, agendada para o último domingo de setembro.

Na ocasião, a organização do evento afirmou que a decisão governamental não permitia que a prova fosse realizada como programada originalmente.

Só dois meses depois, confirmou o cancelamento da edição de 2020 e informou que os atletas inscritos podem optar pelo reembolso do valor da inscrição, ou por uma vaga na prova de 2021.

Com isso, a Maratona de Chicago, programada para 11 de outubro, passa a ser a única do grupo das major marathons, seis principais provas do calendário, a não sofrer alterações pela pandemia de coronavírus.

Tóquio, em fevereiro, proibiu a participação de atletas amadores e foi realizada apenas para profissionais. Boston, que seria em abril, chegou a ser transferida para setembro, mas posteriormente foi cancelada pela primeira vez em 124 anos. Londres, também em abril, teve sua data alterada para outubro e já enfrenta boatos sobre seu cancelamento.

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!