Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

5 dicas para economizar energia

Obter melhores resultados e correr melhor é a busca de muitos corredores. Para correr mais rápido, ir mais longe e aprimorar os seus resultados, é preciso melhorar a economia de energia de corrida, ou seja, a eficiência com que seu corpo utiliza oxigênio.

Mas, como colocar isto em prática? Nós te ajudamos com algumas dicas:

Acerte na postura
Correr não é apenas “colocar um pé atrás do outro”. A corrida vai muito além, e você precisa estar atento a sua postura. Conforme a distância e a velocidade aumentam, pequenos erros posturais podem ficar mais evidentes e prejudicar o seu desempenho. Com isso, para melhorar a eficiência mecânica da sua corrida e gerar uma maior economia de energia, você precisa estar atento a:

leia-mais-cinza
icon texto_menor PASSADA QUE ENCOSTA O CALCANHAR NO CHÃO POUPA ENERGIA

Cabeça: como a cabeça é fundamental para você ter uma postura correta, mantenha, sempre, o olhar para frente em direção ao horizonte, enquanto corre. Desse jeito, fica mais fácil manter o resto do corpo alinhado.

Ombros: deixe seus ombros soltos, relaxados e paralelos ao solo. Isso acarreta em um movimento perfeito dos braços, para acompanhar o ritmo das pernas e melhorar as suas passadas.

Cotovelos: durante a corrida, você deve manter seus cotovelos flexionados, mas soltos (sem forçá-los). Com isso, o movimento dos braços também fica melhor, e coloca-os no mesmo ritmo das suas pernas.

Braços: seus braços precisam estar soltos e relaxados, com o mesmo ritmo de suas pernas, para manter o equilíbrio dinâmico da corrida e não prejudicar a sua postura.

Joelhos: enquanto corre, erga levemente seus joelhos, para proporcionar o movimento de pêndulo durante a corrida, ocasionando em maior propulsão e menor impacto sobre o solo.

Tornozelos: para uma transição suave do peso do seu corpo sobre os pés, é fundamental que você mantenha os seus tornozelos relaxados. Isso também ajuda a diminuir o impacto do solo sobre as articulações, como o joelho e quadril.

Pés: por fim, procure usar totalmente os pés, do tornozelo até a região central do pé, pois à medida que ocorre a transição do peso do corpo sobre o pé (movimento de pêndulo), você terá uma propulsão maior na corrida.

Trabalhe a força
Trabalhar e distribuir a força por igual em todo o corpo, não só para as pernas, ajuda a correr mais rápido e pode melhorar a economia de energia em (até) 5%. Para incluí-los a sua rotina de treinamentos, os exercícios de forças ideais são os agachamentos, elevações de pés com as pernas estendidas e com pernas flexionadas e leg press para o quadríceps.

Aposte nos saltos
Pode parecer besteira, mas o corredor que investe na pliometria – ou método dos multisaltos – consegue economizar energia. Os exercícios pliométricos, em sua maioria, envolvem saltos e são movimentos cíclicos de alongamento e encurtamento muscular visando aumentar a capacidade de gerar força e melhorar a sua corrida, pois aprimoram a velocidade e a resistência.

Melhore a potência das passadas
Para ter a sensação de uma corrida mais fácil e com menos gasto de energia, você pode investir em passadas mais potentes, ou seja, quanto mais força você é capaz de usar para empurrar o chão com os pés, menos esforço terá que aplicar as suas passadas. Isso implica em uma corrida mais rápida, com mais impulso de saída do chão.

Arranque nas subidas
Aclives não podem ser considerados vilões. Muito pelo contrário: apostar em subidas pode te ajudar a ganhar mais força e resistência para seu treinamento e provas. Além disso, treinar em subidas ajuda a equilibrar a energia gasta durante a sua corrida.

(Fonte: Gérson Prado, treinador e preparador físico em Curitiba)

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!