Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Avaliamos os frequencímetros mais procurados

Testamos e avaliamos os frequencímetros com GPS mais pedidos por nossos leitores. As categorias avaliadas foram: conforto, usabilidade, personalização, pós-treino, custo-benefício e app. Confira!

8 frequencímetros e seus prós e contras

Garmin FORERUNNER 935

Conforto: 4
Usabilidade: 4
Personalização: 5
Pós-treino: 5
Custo-benefício: 3
APP:

Positivo: É muito parecido com o garmin 735xt e tem algumas funções a mais, como a rápida sincronização com o Strava.

A personalização de quatro telas é útil para os diferentes tipos de treinos.

Embora não seja o relógio mais leve da marca, veste confortavelmente no pulso graças à pulseira flexível.

Para quem gosta de explorar o manual atentamente e aprecia um relógio high-tech, é uma boa opção.

Negativo: A navegabilidade é similar à do 735xt, mas é um pouco menos intuitivo nos ajustes básicos de exercício.

A velocidade de sincronização com o app da Garmin também não é tão rápida quanto a do 735xt.

É um relógio bastante caro, com diferenciais tecnológicos supérfluos para um “corredor comum”, considerando que encarecem bastante o modelo.

Preço: R$ 3.200

Suunto SPARTAN ULTRA

Conforto: 3
Usabilidade: 4
Personalização: 3
Pós-treino: 5
Custo-benefício: 2
APP: 4

Positivo: O sistema de localização é bastante preciso e eficiente, sendo o principal diferencial do modelo na corrida.

A riqueza de informações depois de um treino também agrada, fornecendo dados rapidamente sem a necessidade de emparelhar com celular ou computador.

No aplicativo, o filme feito com base no trajeto é um diferencial importante para incentivar aqueles que gostam de explorar novas rotas.

Negativo: É um relógio maior que seus concorrentes, comprometendo o conforto principalmente em atividades de duração mais longa.

A limitação em personalizar as telas é outro ponto negativo para quem gosta de mudar seus ajustes de acordo com o treino.

A sincronização com o aplicativo poderia ser mais rápida. Em dois momentos, a função touch ameaçou travar o sistema.

Preço: R$ 2.792

Geonaute ONMOVE 500

Conforto: 2
Usabilidade: 4
Personalização: 4
Pós-treino: 3
Custo-benefício: 3
APP: 3

Positivo: Por ter um preço mais acessível em relação a outros modelos com leitura de frequência cardíaca no pulso, é uma boa opção para quem quer ter tal parâmetro nos treinos sem ter de gastar mais muito dinheiro.

A usabilidade é muito boa. A possibilidade de personalizar as telas para o decorrer da corrida é um grande benefício do produto, assim como a rápida sincronização com o app da marca.

Negativo: Não é um relógio tão pesado, mas sua dimensão faz com que fique um pouco desajeitado no pulso, prejudicando o conforto.

Em teste simultâneo com outros modelos, pareceu ser menos preciso em dados de localização, como ganho de elevação, por exemplo.

Embora tenha um botão que aciona a iluminação, a visualização dos dados em treino noturno fica um pouco comprometida.

Preço: R$ 999

Garmin Forerunner 735xt

Conforto: 5
Usabilidade: 4
Personalização: 5
Pós-treino: 5
Custo-benefício: 4
APP: 4

Positivo: Tem fácil ajuste para treinos com diferentes definições de tempo, distância ou zona de frequência cardíaca.

As contagens regressivas ao fim de cada etapa e o alerta vibratório na transição facilitam a vida do corredor, recurso herdado de versões anteriores do modelo.

A personalização de telas para a corrida é muito boa, assim como o recurso de contagem de passos. É um relógio muito leve e confortável.

Negativo: Para algumas funções mais avançadas, como o teste de lactato, é obrigatório o uso da cinta de peito que mede a frequência cardíaca.

Isso pode ser frustrante para quem paga mais caro para ter tal leitura no pulso.

A duração de sua bateria pode ser até dez horas menos em relação ao modelo Forerunner 935.

Preço: R$ 2.499

Polar M600

Conforto: 4
Usabilidade: 4
Personalização: 3
Pós-treino: 3
Custo-benefício: 3
APP: 5

Positivo: É muito fácil se acostumar a lógica do relógio, baseada em dois botões e na tela touch.

Como ele tem menos opções de atividades em relação a outros modelos, sua usabilidade é muito boa.

Logo após o treino, a tela de dados sobre a atividade é rica, com muitos dados à disposição, como tempo em cada zona de frequência cardíaca. A sincronização com o app é fácil.

Negativo: Não é possível, pelo relógio, personalizar as telas e selecionar as informações que se deseja ver na corrida.

Outra deficiência é a impossibilidade de programar treinos intervalados só pelo relógio, sendo necessário usar o app.

O pós-treino é bom logo depois da atividade, mas peca quando o usuário quer rever os dados de um treino antigo.

O touch pode não funcionar tão bem se o dedo estiver suado.

Preço: R$ 1.099

Tom Tom RUNNER 3

Conforto: 5
Usabilidade: 4
Personalização: 3
Pós-treino: 2
Custo-benefício: 3
APP: 4

Positivo: Para quem nunca usou relógio da marca, a adaptação é fácil: basta entender a lógica direita/esquerda, cuja direita funciona como “avançar” nas funções e a esquerda, como “voltar”.

O conforto também chama a atenção, principalmente para quem gosta de ficar com o relógio 24 horas por dia.

Negativo: O pós-treino fica devendo bastante para quem gosta de checar já no relógio as parciais da última corrida.

O acessório disponibiliza alguns dados, mas apenas a frequência cardíaca é detalhada, dividida por zonas.

Os botões num controle à parte, abaixo do visor em vez de estarem no “núcleo” do relógio, podem causar estranheza para quem não está acostumado.

Preço: R$ 999

Leia mais

Spray anti-odor promete fragrâncias para depois do treino

Máscaras para treinar: você usaria uma dessas?

Fernanda Maciel: a rainha das montanhas

Suunto SPARTAN SPORT WRIST HR

Conforto: 3
Usabilidade: 4
Personalização: 3
Pós-treino: 4
Custo-benefício: 3
APP: 4

Positivo: O leitor de frequência no pulso parece mais sensível que o da maioria dos relógios, mostrando mais rapidamente a alteração dos batimentos.

A tela touch facilita a navegação pelo relógio, principalmente antes e depois do treino.

A precisão na localização também chama a atenção e vai agradar corredores de montanha, assim como a possibilidade de calibrar a precisão do GPS (poupando bateria, por exemplo).

Negativo: É um relógio pouco pesado, o que diminui sua sensação de conforto durante a corrida.

A personalização de telas durante o exercício também fica atrás dos rivais. A primeira conexão entre relógio e app é rápida.

No entanto, a sincronização perde velocidade depois disso, podendo virar um teste para a paciência do usuário.

Preço: R$ 2.700

Polar M200

Conforto: 3
Usabilidade: 4
Personalização: 3
Pós-treino: 2
Custo-benefício: 4
APP: 5

Positivo: É um relógio para tirar da caixa, ajustar as definições e sair usando rapidamente.

É muito intuitivo, talvez ajudado pela simplicidade das opções que oferece.

O aplicativo tem um bom design e é bastante claro, compensando o que falta no relógio. E a sincronização com o app no celular é bastante rápida.

Negativo: Pelo relógio, não é possível customizar as informações para o treinamento.

Além disso, os dados disponibilizados no acessório depois do treino também são muito simples (duração total, frequência média, frequência máxima, distância total, ritmo médio, ritmo máximo e calorias gastas). O visor é bem simples.

Preço: R$ 900

Por Alexandre Sinato

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!