Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Lactato sob controle

Identificar o nível de lactato no organismo é um ótimo método para aferir o estresse e os efeitos do treinamento nos músculos. Por meio dessa medição, é possível adequar melhor os próximos treinos. O supervisor técnico da assessoria Run & Fun, Renato Dutra, dá dicas para você dosar a concentração da substância no seu organismo por meio de uma medição de esforço.

O que é o lactato
O lactato é o subproduto do ácido lático produzido pelo organismo com a queima da glicose – que tem o papel de fornecer energia na ausência de oxigênio. Nesses casos, o corpo busca em outras fontes a energia necessária para manter o rendimento, produzindo o lactato, responsável por gerar hiperacidez e desconforto pós-atividade.

Medicação
O treinador Renato Dutra recomenda aos atletas usarem sua própria percepção de esforço como meio de identificar o acúmulo de lactato. Para isso, ele indica a escala de Borg, que leva em consideração a percepção subjetiva de esforço.

“Está comprovado que há uma correspondência — entre nível do lactato e esforço —, e dessa forma, a escala se torna uma ferramenta confortável para se trabalhar os tipos de treinos.”

Para aplicar a técnica, avalie a sua sensação de esforço nos treinamentos de acordo com as tabelas abaixo. A primeira representa a dificuldade do treino de acordo com a sua sensação de esforço. A segunda, o tipo de exercício. Se em um treinamento de tiro, por exemplo, a sua avaliação for 10, significa que o lactato está acima do normal — e é preciso um repouso maior. Se ela ficar em 8, o lactato está sob controle.

Escala de Borg
0 – sentado, mínimo de esforço possível
5 – caminhada ou corrida muito leve
10 – esforço máximo, algo bastante extenuante e que proporciona grande cansaço.

Treino
Leve ou longo (nota 6 – no máximo 7)
Ritmado (6 – 8) percepção desconfortável
Tiros (8 – 10) bastante intenso

 

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!