Infiltração de ácido hialurônico: o que é, casos indicados e tempo de recuperação

Atualizado em 21 de outubro de 2019
Mais em Treinamento

As dores no joelho são as vilãs da rotina de treinamento de muitos corredores, das mais diferentes faixas etárias e níveis de preparo físico. Quando são causadas por lesões cartilaginosas e articulares, a infiltração de ácido hialurônico pode ser uma alternativa de tratamento pouco invasiva e que permite uma recuperação rápida, assim como o retorno aos treinos.

O que é o ácido hialurônico

A articulação do joelho apresenta um líquido no seu interior – líquido sinovial – que tem a função principal de nutrir as células da cartilagem. Com o passar dos anos, a produção de líquido sinovial diminui e com isso, consequentemente, é desenvolvido uma artrose precoce. A infiltração de ácido hialurônico ou viscosuplementação, como também é conhecida, na articulação tem a função de lubrificar a cartilagem do joelho desgastada.

O tratamento pode ser aplicado em muitos casos que há anos atrás exigiam cirurgias.  “A infiltração de ácido hialurônico veio para prevenir e para ajudar, além de ser um tratamento mais conservador, sem precisar de cirurgia e que muitas vezes até evita que o paciente precise de um procedimento cirúrgico”, afirma Alexandre Stivanin, ortopedista e especialista em joelho, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e do Hospital Samaritano.

 

Para quem é indicado?

A indicação da infiltração com ácido hialurônico é feita de acordo com o grau da lesão de cada paciente. No entanto, o tratamento é indicado geralmente para quem apresenta desgaste ou degeneração da cartilagem, lesões por sobrecarga, impacto ou instabilidade.

No caso de atletas – que sofrem mais com essas lesões e inflamações por conta do excesso de uso e desgaste precoce do joelho – o uso da infiltração tem como um dos principais benefícios a rápida reabilitação e retorno ao esporte. Em casos cirúrgicos, o tempo de recuperação pode ser superior a seis meses.

Tempo de recuperação

O rápido tempo de recuperação é um dos principais benefícios da injeção com ácido hialurônico. Ele depende da concentração da substância, mas há casos em que é possível retomar as atividades cotidianas poucas horas após o procedimento.

“O repouso e o retorno dependem do tipo do ácido que é usado. Tem os mais concentrados e menos concentrados, de baixo ou alto peso molecular. Mas, geralmente, com os de baixo peso molecular o paciente pode ter uma vida normal, às vezes não fica um ou dois dias parado. Às vezes, só não pratica atividade no dia seguinte e às vezes volta para o trabalho no mesmo dia,” conta o Dr. Alexandre Stivanin.

Recuperação de atletas

Em casos de atletas, o retorno aos treinos é um pouco mais demorado, já que o joelho receberá uma carga maior de estresse e impacto. Depois de tratada a inflamação, os pacientes são encaminhados para sessões de fisioterapia e fortalecimento muscular, que ajudam a proteger a região para evitar futuras lesões. O retorno aos treinos é indicado quando o corredor não tiver mais dores na região.

Contraindicações

Segundo o o ortopedista, há poucas contraindicações ao tratamento. “O ácido é aplicado dentro da articulação e não na corrente sanguínea, o que impede que haja muitas contraindicações”, explica o Dr. Stivanin.

Um dos raros casos é a alergia ao produto – existem dois tipos de ácido hialurônico, de origem aviária e de laboratório. Quando há pus ou muito líquido dentro da articulação, é necessários extraí-los para depois fazer o uso do ácido.

Efeitos colaterais

Outro benefício apregoado pelos médicos para o tratamento com ácido hialurônico é a baixa probabilidade de efeitos colaterais. A maioria dos relatos de desconfortos após o procedimento são de pacientes com grande sensibilidade à dor ou com quadros graves de inflamação nas articulações.

Fonte: 

Dr. Alexandre Stivanin, ortopedista membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) e do Hospital Samaritano. Especialista em Cirurgia do Joelho pela Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho (SBCJ), e membro do ISAKOS (International Society of Arthroscopy, Knee Surgery and Orthopedic Sports Medicine).

Dr. Antônio Polaco, médico ortopedista da clínica Clinot Bonsucesso e Le Monde Barra.