Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Análise metabólica, um atalho para atingir objetivos na balança e na corrida

Foto: O2

A busca pelo emagrecimento é uma das principais razões para algumas pessoas começarem no mundo da corrida. Nem todas, entretanto, conseguem perder os quilinhos extras que tanto almejam. Um dos motivos para o plano de emagrecimento não atingir o sucesso esperado pode estar associado ao metabolismo. E há um serviço oferecido por clínicas esportivas que ajuda a desvendar os segredos de cada corpo: a análise metabólica, também conhecida como taxa metabólica de repouso.

A taxa metabólica é o equivalente ao número de calorias que o corpo gasta em determinadas atividades, sejam elas intensas ou não. Se você tem sido comedido na hora de fazer as refeições, sua a camisa sobre o asfalto e nem assim consegue emagrecer, a análise metabólica ajuda a entender o que acontece com o seu metabolismo e aponta soluções para que atingir seus objetivos, seja o emagrecimento ou boa performance em uma determinada prova de corrida.

Em um procedimento que dura aproximadamente 30 minutos e custa R$ 300, Gerson Leite, fisiologista da CareClub, clínica localizada em São Paulo, utiliza uma técnica chamada calorimetria indireta para indicar a taxa metabólica — que determina se o metabolismo da pessoa é lento, normal (dentro de um equilíbrio fisiológico já esperado) ou acelerado. O cliente permanece em repouso por 15 minutos – tempo em que o fisiologista analisa a quantidade de oxigênio consumida. Quem for se submeter à análise metabólica deve permanecer em jejum no mínimo nas três horas que antecedem a visita à clínica. Além disso, é proibido praticar exercícios no dia do teste. Ferir essas duas regras interfere na precisão dos resultados.

“Nossa ideia é sempre associar os treinos do atleta à alimentação. A partir daí, fazemos a junção desses dois fatores para checar se o metabolismo está lento, rápido ou normal”, explica Leite. “Nós conseguimos saber com exatidão quanto aquele indivíduo deve consumir de calorias por dia. Com o auxílio do nutricionista e dos treinadores, também estabelecemos quanto é preciso correr por dia para perder os quilos desejados.”

 

Leia mais

Por que algumas pessoas não conseguem emagrecer correndo?

Não deu, e agora? Quando o resultado esperado na corrida não vem

Conheça três técnicas alternativas de fisioterapia

 

“Ainda falamos quanto o paciente deve ingerir de nutrientes durante o dia e durante os treinos. É normal as pessoas quebrarem durante provas longas. Muitas vezes, isso acontece porque não fazem o ritmo adequado ou não comem de acordo com as suas necessidades. Quem chega com pouco combustível não tem energia para atingir os objetivos traçados”, acrescenta.

A calorimetria indireta dá origem a um relatório, que é encaminhado ao nutricionista e ao treinador do cliente. Com ele em mãos, é possível entender se a pessoa está treinando com as cargas ideais ou comendo o que precisa para conquistar a silhueta desejada.

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Garanta sua jaqueta do Clube O2

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!