Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

As dicas do bicampeão Marílson Gomes para se dar bem em NY

Foto: Fernanda Paradizo / Shutterstock.com

O fundista brasileiro Marílson Gomes do Santos conhece como poucos os detalhes da Maratona de Nova York, agendada para a manhã de domingo. “Só quem correu a prova sabe o quanto ela é especial”, diz. Bicampeão na maior cidade dos Estados Unidos – venceu em 2006 e 2008 –, o brasiliense conversou com o Ativo.com na semana da que antecede a prova e deu dicas aos compatriotas que vão se aventurar pelas ruas e avenidas do Bronx, Queens e Manhattan.

1. Fique atento à subida inicial

“Nós temos que partir do princípio que qualquer maratona grande que fizermos lá fora será melhor do que no Brasil. As maratonas brasileiras são bem mais difíceis, tanto no percurso quanto no clima. Mas a Maratona de Nova York também é difícil. Além de ter muita ponte no percurso, ela já larga subindo em uma ponte bem longa.”

2. Prepare-se para o clima

“O clima é uma dificuldade a mais. Há quem diga que o clima favorece, porque nós temos um gasto energético menor e fica mais fácil para se hidratar. Eu via como uma dificuldade a mais, já que é um clima com o qual não estava acostumado. Eu corria com touca, luvas e manguitos.”

– A previsão do tempo informa que o domingo será nublado, com chuvas ocasionais ao longo do dia. A temperatura pode chegar a 6º C, mas a média prevista para o dia é de 10º C.

3. Sem aventuras gastronômicas

“Não fugir da sua rotina é básico. Não é porque você está em outro país que deve comer algo que nunca comeu. O ideal é tentar manter a rotina diária, se alimentar de acordo com o que tem no Brasil.”

 

Leia mais

Maratona de Nova York: os encantos da maior do mundo

Subidas intensas, percurso “trash” e inscrição de R$ 1.000 na Muralha da China

Brasileira corre meia na Coreia do Norte em meio a ameaças de guerra

 

4. Sinal amarelo com a hidratação

“Em alguns países, existem algumas águas que não contam com sais mineirais. Os corredores começam a tomar aquela água, que, na verdade, pode trazer o efeito contrário. Você vai no banheiro mais vezes. Alguns atletas relatam câimbras durante a prova. Ouvi isso de atletas anos depois. Eles sentiram câimbras por conta da água. Minha dica é procurar águas com sais minerais.”

5. O fuso horário

“Recomendo que o corredor tente se adaptar ao fuso horário. Embora o fuso horário americano nos favoreça, é bom ficar de olho nessa questão. Depois de uma viagem, eu ficava acordado para manter uma boa noite de sono. Muitas pessoas têm essa dificuldade de dormir antes da prova. Eu nunca passei por isso. É preciso manter o sono, descansar bem, tentar manter a rotina.”

– Nesta época do ano, Nova York tem duas horas a menos que o horário de Brasília. A largada da elite feminina está programa para as 11h20 (horário de Brasília). Os homens profissionais largam 30 minutos depois.

Confira abaixo alguns dados da Maratona de Nova York 2017:

  • 98.247: número total de corredores que se candidataram para o sorteio
  • 20%: foi o aumento no número de candidatos em relação a 2016
  • 16.211: número de sortudos que conseguiram uma vaga na Maratona de Nova York por meio do sorteio
  • 50.000: número estimado de atletas que vão percorrer os 42 km de uma das mais famosas e disputadas provas do mundo

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Ofertas com até 54% OFF

Compartilhe por email!