Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Quer emagrecer e ganhar condicionamento? Veja os benefícios de pular corda

Foto: IStock

Se você está querendo eliminar alguns quilinhos extras e aprimorar o condicionamento físico, pular corda pode ser uma boa alternativa. De acordo com o personal trainer Rogério Sthanke, em 30 minutos pulando corda, uma pessoa chega a queimar até 350 calorias – mais do que consumiria correndo durante meia hora.

Exercício muito utilizado por pugilistas em seus treinamentos, pular corda oferece benefícios que vão muito além do emagrecimento, diz Sthanke. Para quem busca um trabalho complementar à corrida, trata-se de uma opção simples, eficaz e barata. Na Netshoes, um dos principais e-commerces esportivos do Brasil, um modelo de corda pode ser adquirido por R$ 7,90.

“Você consegue trabalhar o corpo de maneira inteligente. É um trabalho mental e físico. Os músculos principais que você trabalha são dos membros inferiores, com melhora do sistema cardiorrespiratório e ganho de coordenação motora e agilidade”, explica o treinador.

Uma das formas de evitar a fadiga é alternar os movimentos. Quem insiste no mesmo movimento ao pular corda eleva os batimentos cardíacos e perde o ritmo no exercício. Uma saída recomendada pelos treinadores é começar pulando com os dois pés e, em seguida, pular com um pé de cada vez.

Quem ainda não está acostumado a pular corda pode sentir dificuldades no início. Dominar o movimento das mãos e a sincronia com o pulo pode levar algum tempo, mas passa a ser automático assim que o movimento é assimilado.

“Uma pessoa iniciante vai ter que passar pelo processo de aprendizagem primeiro. Ela vai ter que ganhar coordenação motora e consciência corporal. Ela pode trabalhar de 5 a 10 minutos por dia, mas fazendo isso de maneira intervalada. Vai pular um minuto de corda e vai descansar dois minutinhos, até porque 10 minutos de corda para uma pessoa iniciante representam muito tempo. O fato de ela não ter consciência corporal aumenta o desgaste. A pessoa que pula corda há mais tempo cansa menos”, recomenda Sthanke.

 

Leia mais

Acrobacias e sucesso nas redes sociais: conheça a calistenia

HIIT para iniciantes: dicas e treinos para fazer em qualquer lugar

Espasmos musculares: o que são e como evitá-los

 

Passo a passo para pular corda

1) Escolha uma corda que seja compatível com o seu tamanho. Um bom teste é pisar na corda e checar se as duas pontas ultrapassam o seu umbigo. Caso a resposta seja positiva, é um indício de que a corda é adequada. Se você está começando, compre uma corda de silicone. Caso você erre o movimento, a dor no contato com a pele não será tão grande.

2) Se você ainda não controla o movimento de girar a corda, pegue-a com uma das mãos e a rode para frente. Tente fazer isso com a outra mão, até notar que o movimento está fluindo.

3) Salte com os pés juntos, sem dobrar os joelhos. Perceba o barulho do contato da corda com o chão para saber o momento exato de saltar. Em um estágio inicial, não acelere o movimento de girar a corda. Preocupe-se em ganhar consistência no exercício.

4) Aterrisse no chão com as pontas dos pés. Se você aterrissar com o calcanhar, o risco de lesão será mais alto. Priorize saltos curtos, uma forma de evitar o cansaço.

5) Se você ainda não tem muita agilidade com a corda, tente repetir os saltos por um minuto e, em seguida, descanse por dois. Dez minutos de treinamento diário já são capazes de provocar bons resultados.

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Essa você nunca viu: Clube O2 + O2 Box!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!