Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Joanete atrapalha o treino, mas pode ser tratado

Foto: Shutterstock

Comum principalmente em quem usa sapatos apertados, o joanete é uma denominação popular para uma saliência óssea que se forma na articulação da base do dedão do pé e pode incomodar bastante, especialmente em treinos intensos ou longos.

O joanete acontece quando, após a força exercida na articulação dos dedos do pé, o dedão passa a apontar para o segundo dedo, ficando maior e para fora.

Além do dedão virado, o joanete causa dores persistentes e intermitentes nas juntas, inchaço e vermelhidão, e calo na região do dedão.

É por isso que, apesar de não haver nenhuma contra-indicação, as corridas de rua devem ser realizadas com um calçado adequado. E é preciso se atentar à pressão que os tênis exercem nos pés.

“Sapatos com pontas estreitas e saltos são os principais causadores da problema”, explica o ortopedista Antonio Dantas. ”No caso do salto alto, sua elevação desloca o peso corporal para a frente do pé de forma a contribuir para a deformidade”.

Leia mais

Sentiu dores no púbis? Entenda por que não subestimá-las

Ligamentos do joelho: saiba como evitar e tratar lesões

Tendão de Aquiles: saiba como tratar e prevenir lesões na região

Assim, muitas vezes a prática de alguns esportes pode ser prejudicada devido à lesão no pé. Ao correr, fique atento caso a saliência óssea em contato com o tênis começa a doer.

“O joanete também é um problema hereditário e portanto tendo casos na família, temos que ficar atentos e observar sempre nossos pés”, afirma Cristina Lopes, podóloga e Coordenadora Técnica da Doctor Feet.

Quem pode apresentar um diagnóstico de um joanete é o ortopedista ou o podólogo. A partir de um raio-X, ele observará as posições do dedão do pé e procurará por sinais de vermelhidão, edema ou sensibilidade.

Como tratar joanete

A boa notícia neste caso é que o joanete pode ser tratado em casa, com cuidados simples e o uso de sapatos adequados na maioria dos casos.

“O resultado do tratamento depende da idade e das atividades praticadas, e também da gravidade do joanete”, explica o ortopedista.

Ele afirma que, apesar de ser muito comum em mulheres adultas – devido ao uso intensivo de sapatos de salto -, adolescentes estão mais propensos a ter problemas com joanete do que adultos.

Mas se o problema estiver em um grau elevado, causando grave deformidade ou dor intensa, a bunionectomia pode ser a única saída. Nesse caso, a cirurgia realinha o dedo e remove o calo ossudo.

Altere seus calçados

Como a inflamação aparece principalmente em casos de tênis apertados, o ideal é optar por um modelo confortável e que ofereça bastante espaço para os dedos dos pés.

No nosso Guia de Tênis, é possível encontrar diversas referências e modelos de acordo com as suas necessidades.

Utilize palmilhas adequadas

Palmilhas almofadadas podem ajudar a diminuir a pressão exercida no pé conforme você o movimenta.

Assim, os sintomas e as causas do joanete podem ser reduzidos para que o problema não evolua.

Aplique gelo

A crioterapia, na maioria das vezes, é um dos tratamentos mais procurados por atletas lesionados. Nesse caso, compressas geladas sobre o joanete podem ajudar a aliviar a dor e a inflamação.

Use corretivos e protetores

Outro método para tratar o joanete é utilizar um protetor de pé. Ele alivia as dores no joanete e evita o atrito entre os dedos dois ao alinhar o hallux corrigindo sua posição anatômica.

O medo dos corredores! O joanete atrapalha o treino mas pode ser tratado
Os protetores podem ser encontrados na internet e em lojas especializadas

*Fontes: Antonio Dantas, ortopedista e membro da Doctoralia e da Diretoria da SMEERJ; Cristina Lopes, podóloga e Coordenadora Técnica da Doctor Feet.

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Faça parte do Clube O2 e leve uma Mochila de Hidratação!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!