Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Condropatia patelar: o que é e como tratar

Você sente dores à frente ou ao redor da região do joelho quando corre, sobe uma escada ou agacha? Caso a resposta seja “sim”, o incômodo pode ser sinal de condropatia patelar, uma alteração da cartilagem que reveste a patela por dentro. O problema, um dos mais frequentes nos joelhos dos corredores, também é conhecido como condromalácia patelar.

O termo é uma junção das palavras “condro”, que remete a cartilagem, e “patia”, que significa “doença”. Quando uma pessoa sobe uma escada, a patela suporta uma carga seis vezes maior que o peso corporal. Portanto, 300 kg passam pela patela de uma pessoa de 60 kg ao subir uma escada. E a corrida é um dos exercícios que mais exigem da patela, uma vez que a sobrecarga na região pode ser de até 12 vezes o peso corporal.

Embora a cartilagem da patela seja a mais grossa do corpo inteiro, erros de treinamento – como correr com muita intensidade ou insistir em volumes muito alto sem o preparo adequado – colaboram para o desgaste desse tecido.

 

Leia mais

As lesões mais comuns nos joelhos dos corredores

Benefícios da corrida: já conhece todos eles?

5 verdades para quem quer começar a correr

 

A pedido do Ativo, o ortopedista Sérgio Maurício explicou o que é a condropatia patelar e como tratá-la. Veja:

Como surge a condropatia patelar

“Algumas pessoas têm um movimento que precisa ser corrigido, como jogar o joelho para dentro (valgo dinâmico). Quando a pessoa joga o joelho para dentro, força mais um lado da patela do que o outro. Toda essa força é distribuída de uma maneira mais bagunçada, o que gera uma sobrecarga e conduz a uma inflamação”, diz Sérgio.

A inflamação leva ao amolecimento da cartilagem da patela. A condropatia patelar pode ser classificada em graus, em que o 1 representa apenas o amolecimento, sem alterações graves na cartilagem, a 4, em que a cartilagem já foi embora e o osso aparece.

Como tratar

“Muita gente acha que o tratamento da condropatia patelar é baseado em remédios. Isso, na verdade, é apenas uma ajuda. Os remédios são usados para auxiliar no tratamento. O principal tratamento é a correção do movimento, para que a patela não fique sobrecarregada durante a execução do movimento. Essa reeducação é feita na fisioterapia e na academia, com a prevenção do valgo dinâmico, a melhora da musculatura do quadril e do core. É preciso lembrar que o que acontece entre o tornozelo e o quadril interfere diretamente no joelho. Gosto de fazer a seguinte comparação: se você colocar um lápis sobre outro lápis, qualquer movimento pode interferir para que haja um desequilíbrio. Com o joelho, também é assim”, acrescenta.

É preciso parar de treinar?

“Sim. A redução ou interrupção temporária da corrida serão utilizadas até o desaparecimento da dor. A condroitina glicosamina e o colágeno são usados, mas mais como uma vitamina, como um complemento ao tratamento. Com a diminuição da dor, a pessoa vai voltar aos poucos. Gosto de lembrar que, nessa volta, é indicado optar por tênis com bons amortecimentos e evitar correr sobre pedras portuguesas, por exemplo. Prefira terrenos mais macios e, aos poucos, vá voltando ao asfalto”, conclui.

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Clube O2 + Mochila de Hidratação!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!