Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

Corridas longas te tornam um corredor mais forte

Foto: Shutterstock

Quando você começa a correr, logo percebe que a corrida é um esporte que deve ser praticado como hábito para que você evolua nas passadas, na distância ou na velocidade. Ma se você parar de treinar – ou seguir sempre a mesma rotina – pode diminuir o condicionamento físico e a capacidade cardiorrespiratória aos poucos. Por isso, é importante fazer corridas longas para se tornar um atleta mais forte. 

A variação da rotina é fundamental.  Se você ainda não chegou aos 10 km e os treinos estão confortáveis demais, talvez seja hora de começar a adicionar mais horas de rodagem, mais km para as pernas. Mas tudo isso gradualmente para fugir das lesões. Afinal, quanto mais corremos, mais o corpo fica apto a correr. 

Mas o que é considerado um longão? Depende de quanto você está correndo atualmente. “Normalmente, se você corre 40 km durante uma semana, seria uma corrida de cerca de 16 km. Entre 40 e 65 km de volume semanal, o treino longo é acima de 20 km; entre 65 e 90 km, qualquer corrida acima de 22 km. Se você tem um volume semanal médio de 96 km, até 32 km”, sugere Marcelo Vieira, treinador da Movement.

O mais importante de fazer um longão: não dá para simular o estresse físico causado por uma corrida de longa distância com treinos curtos.  Correr longas distâncias fortalece mentalmente o atleta, que aprende a lidar com as dificuldades de correr provas que ultrapassam os limites do corpo.

Leia mais

22 dicas para melhorar a resistência na corrida

8 semanas para começar na corrida

Os melhores apps fitness para seu treinamento

 

Benefícios de corridas longas

Correr longas distâncias faz o corpo realizar adaptações fisiológicas e psicológicas importantes. Fortalece músculos, tendões e ligamentos, melhora a eficiência do movimento e a resistência aeróbia. E ensina seu organismo a usar gordura como fonte de combustível. Em outras palavras, as corridas longas te deixam mais forte – e têm três objetivos fisiológicos principais.

Muscular

Estimulam adaptações musculoesqueléticas necessárias para quem encara longas distâncias;

Aeróbico

Ajudam a otimizar a utilização do oxigênio ao longo da distância;

Metabólico

Os treinos de longa distância também forçam o organismo a usar a gordura como energia, ao mesmo tempo em que melhoram a utilização de glicogênio e combinam sistemas de energia. De um jeito ou de outro, fazem o organismo usar ambos (glicogênio e gorduras) de forma mais eficiente e melhoram todos os aspectos do metabolismo do corredor.

 

 

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Escolha já seu Óculos HB!

Compartilhe por email!