Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Dor na coluna?

A coluna vertebral é sem dúvida uma das partes do corpo mais sobrecarregadas durante o pedal. A posição do ciclista em cima da bicicleta (muitas vezes errada), as irregularidades do terreno e a longa duração do exercício são os principais fatores responsáveis por isso. Um dos problemas que essa sobrecarga pode acabar originando em longo prazo é a hérnia de disco, lesão que no caso dos ciclistas é mais frequente na região lombar, mas também pode acometer a cervical. Porém, ela pode ser prevenida com alguns cuidados. Para entender melhor o problema e saber como evitá-lo, consultamos o ortopedista e traumatologista Alexandre Podgaeti, membro da Sociedade Brasileira da Coluna.

O que é

A hérnia de disco é caracterizada quando o disco intervertebral — uma espécie de amortecedor, localizado entre os ossos da coluna vertebral (corpos vertebrais) —
sai total ou parcialmente de sua posição normal em razão de trauma, desgaste ou degeneração. Quando isso ocorre, o “gel” que existe no interior de cada disco se desloca, comprimindo as estruturas nervosas que estão atrás dele, o que causa dores na região lesionada. O problema é mais incidente na lombar, mas também pode acometer a cervical.

Causas

O desgaste do disco ocorre independentemente da prática ou não de atividades físicas, mas pode ser acelerado em alguns casos dependendo do exercício. No caso do
ciclismo, a postura errada em cima do selim (que deve ser acertada com o auxílio de um profissional de bike fit), a escolha de uma bicicleta inadequada ou pedalar em terrenos muito acidentados são fatores que contribuem para aumentar o impacto sobre a coluna vertebral, o que poderá causar microtraumas nos discos, levando a lesões
e à consequente formação de hérnias.

Diagnóstico

Os sintomas quando a hérnia de disco acomete a lombar são dores na região próxima à bacia (lombar baixa), que também podem se estender para o nervo ciático — geralmente inicia-se na nádega e desce até panturrilha e/ou pé. Há ainda a sensação de “formigamento” nos pés e diminuição de força nas pernas. A partir dos sintomas,
o diagnóstico é feito com base no histórico do paciente, avaliação clínica e realização de exames de imagem (raio X, tomografia, ressonância magnética). No caso da hérnia de disco cervical, as dores são localizadas no pescoço, na região do trapézio e nos braços — que também podem ser acometidos por sensação de “formigamento”.

Tratamento

O tratamento clínico é feito normalmente por meio de medicamentos, fisioterapia, RPG, hidroterapia, acupuntura, entre outros métodos. Caso o procedimento clínico não seja suficiente, pode-se indicar a intervenção cirúrgica, que compreende várias técnicas, sendo a mais comum a discectomia simples — que é nada mais que a retirada da hérnia de disco.

Prevenção

Além de escolher uma bicicleta adequada para a prática, realizar o bike fit e procurar evitar pedalar em terrenos muito irregulares, o ciclista pode prevenir o problema realizando exercícios para alongamento da região lombar e para fortalecimento da musculatura abdominal e paravertebral (coluna).

Matéria publicada na revista VO2 Bike, edição 101, fevereiro/14 – Confira na publicação, dicas de exercícios para prevenção

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Combo 2 em 1 Clube O2

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!