Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

CrossFit Inc. demite funcionário após comentários homofóbicos no Twitter

Na tarde da última quarta-feira, dia 06 de junho, o funcionário da CrossFit Inc. Russell Berger deve ter se arrependido de alguns comentários feitos em seu Twitter. Sua opinião sobre boxes afiliados homenagearem o “Pride Month” (mês do orgulho, em português) fez com que a organização o demitisse no mesmo dia.

Em resposta a um box da cidade norte-americana de Indianópolis que decidiu cancelar um workout em homenagem à comunidade LGBTQ, o funcionário da CrossFit Inc. publicou três tuítes dizendo que “celebrar o orgulho é pecado”.

“Como alguém que acredita pessoalmente em celebrar o orgulho é um pecado, eu gostaria de parabenizar pessoalmente a CrossFit Infiltrate por defender suas convicções e se recusar a realizar um Pride Workout [WOD do orgulho]. A intolerância da ideologia LGBT em relação a quaisquer visões alternativas é alucinante”, disse na rede social.

 

Leia mais

A força das mulheres no crossfit e o que elas superam

Atletas de crossfit fazem ensaio nu em defesa do corpo feminino

Por que Brooke Ence está mudando o padrão de beleza de Hollywood

 

Em outras duas publicações, Berger seguiu com as publicações de cunho homofóbico. “A tática de algumas pessoas da comunidade LGBTQ é uma ameaça existencial à liberdade de expressão. A falta de tolerância ao desacordo, que foi substituída por assédio no Twitter prometendo “consequências”, deve ser uma preocupação”, disse.

Logo depois o funcionário apagou os tuítes e tentou se explicar, dizendo que, assim como a maioria dos cristãos, considerava o orgulho LGBTQ uma manifestação de pecado, mas que aquela era apenas sua opinião pessoal e que as pessoas não deveriam se esforçar para demiti-lo.

Na mesma tarde, a CrossFit Inc. disparou uma série de tuítes sobre o caso. No começo, disseram que estavam analisando a situação de Russell Berger, que inicialmente seria colocado num afastamento remunerado. Mas com a rápida repercussão do caso, a organização confirmou o afastamento do executivo.

“As declarações feitas hoje por Russel Berger não refletem os pontos de vista da CrossFit Inc. Por essa razão, o seu emprego com a CrossFit foi encerrado”, afirmaram na rede social. Em resposta a um fã que defendeu seus comentários, Berger confirmou a situação. “Atualizando: estou oficialmente demitido”, disse.

Além de confirmar a demissão, a empresa utilizou o Twitter para divulgar seu apoio à comunidade LGBTQ e para reforçar que o crossfit é para todos. Em um tuíte assinado pelo CEO Greg Glassman, eles afirmam estar “completamente orgulhosos da comunidade gay que faz parte do crossfit”.

Por fim, uma última publicação reforça o apoio da CrossFit Inc. para todas as pessoas. “CrossFit é uma comunidade diversificada em todas as formas e é isso que nos faz fortes. Não importa quem ou como você é, suas crenças, quem ou como você ama: nós nos orgulhamos de você”, finalizaram.

Calendário

Encontre um evento perto de você!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!