Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Guia completo para fazer uma corrida de obstáculos

Apesar de toda adrenalina e da sensação de superação que a corrida de obstáculos traz, é preciso tomar certos cuidados quando você decide se aventurar por esse novo tipo de prova. Isso porque nessas corridas há o trabalho de capacidades motoras diferentes de provas convencionais de corrida de rua, principalmente, em relação ao percurso e ao grau de dificuldade. Nessas competições, você precisa fazer, frequentemente, mudanças bruscas de direção, deslocamentos, saltos, movimentos de sustentação do próprio corpo e exercícios de impulsão.

Assim, para que você se saia bem na prova é preciso estar atento a diversos detalhes. Siga este guia e tenha um bom rendimento na hora de ultrapassar as barreiras.

1. Treinamento
A preparação física para este tipo de prova deve ser diferente, para que você não se lesione. Não basta se dedicar apenas a exercícios neuromusculares, como musculação e ginástica localizada. É preciso trabalhar todas as capacidades do corpo através de exercícios globais, para que você tenha mais equilíbrio, força, impulsão, sustentação e agilidade.

 

Leia mais

Corrida de obstáculos: como deve ser o aquecimento pré-prova

Prepare a cabeça para a corrida de obstáculos

Equipe: como treinar para a corrida de obstáculos

 

É preciso estar bem fisicamente, para fazer esse tipo de atividade. Estude, minuciosamente, cada obstáculo que você encontrará no percurso verificando sua exigência técnica e física em relação aos gestos motores. E monte uma sequência de treino que englobe esses desafios. Também, é fundamental estudar as estratégias de cada etapa, para que você se saia bem na prova. Tudo para evitar torções, distensões musculares e movimentos bruscos, comuns em corrida de obstáculos.

Para que você esteja tinindo para as novas solicitações do organismo, inclua em seu treinamento exercícios em circuito que trabalhem alguns dos movimentos que você terá de fazer na hora H, como saltar bancos, se pendurar em uma barra, arremessar uma medicine ball e deslocamentos laterais. Invista em movimentos sobre plataformas que geram desequilíbrio, como mini trampolim, balance disc e disco de equilíbrio. Isso irá auxiliar no recrutamento de fibras musculares que nem sempre são exigidas no dia a dia.

Boas pedidas são os treinos de musculação com exercícios específicos para ganhar força e potência, assim como o Crossfit.

2. Alimentação
Para participar de uma corrida de obstáculos, você precisa de um fator básico: energia. A prova, que muitas vezes é barra pesada, exige que o seu corpo esteja preparado para suportar grandes perrengues. Por isso, estabeleça estratégias nutricionais para completar o percurso com animação.

O primeiro ponto, durante a competição, é sempre estar (bem) hidratado, para manter a reposição dos eletrólitos perdidos com o suor. A água é condição básica para que o seu corpo funcione. Por isso, sempre que você passar por um ponto de hidratação, tome ao menos um pouco de água.

Aposte, ainda, em carboidratos com baixo índice glicêmico, antes da prova, e nos mais calóricos, para restabelecer a energia perdida depois que você terminar o percurso.

3. Roupas
A roupa escolhida para a prática dessa atividade, também, deve ter atenção especial, para que você tenha um bom desempenho nos treinos e nas provas.

Evite roupas muito largas. Nesse tipo de atividade o melhor é dar preferência as leggings, bermudas justas, camisetas com elastano e tecidos tecnológicos que não retém o suor. Escolha peças leves, que sequem rápido. E prefira as roupas confortáveis, que oferecem maior mobilidade e permitem flexibilidade de movimentos aos corredores.

Os tênis também devem ser confortáveis. Opte por calçados voltados à corrida de aventura, que são mais resistentes e com respiração adequada para os pés, já que eles, além de transpirarem pelo esforço, também acabam molhados ou sujos de lama.

O bom amortecimento é essencial para ter uma boa performance, visto que você vai passar por diferentes tipos de piso, como terra, lama, grama e asfalto. Seu solado deve ser mais grosso, evitando quedas e auxiliando na corrida.

4. A prova
Para que você passe por todas as barreiras, sem sofrer com machucados, é preciso estar preparado. Ao encontrar um obstáculo pela frente, não aja por impulso. Salte com cuidado, observe as dificuldades e realize todos os movimentos de forma bem consciente. Essas medidas irão prevenir quedas, entorses e lesões mais graves.

Vá com calma. Lembre-se que em corrida de obstáculos o mais importante não é o tempo, e sim conseguir cruzar a linha de chegada. Ajude os outros participantes e peça auxílio para passar um obstáculo quando sentir dificuldade.

(Fontes: Joaquim Ferrari, diretor da assessoria esportiva Joaquim Ferrari Treinamento Outdoor, Maurício Fragata, organizador da Xtreme Race, Miriam Neves, educadora física e personal trainner, responsável pelo alongamento dos participantes da Xtreme Race, Vanessa Delavy, líder do grupo de corridas das unidades da Cia Athletica, Liane Buchman, nutricionista da academia Bodytech)

Calendário

Encontre um evento perto de você!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!