Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Meditação retarda processo de envelhecimento

Foto: Getty Images

As fases do ciclo da vida humana são marcadas por diversas mudanças e modificações físicas, cognitivas e psicossociais, que se associam à faixa etária da pessoa. Porém, o envelhecimento é taxado como algo negativo pela maior parte da sociedade. De acordo com o pesquisador Rafał Marciniak, a meditação pode ser um dos meios para combater o envelhecimento precoce, tornando-o mais tardio.

A principal razão seria porque, essa prática vem mostrando resultados positivos no combate às doenças neurodegenerativas, e também no auxílio em manter funções cognitivas — como a atenção, memória e fluência verbal.

O esperado é que em 2040 existam 1,3 bilhões de pessoas com mais de 65 anos, o que traz consigo questões inerentes e essenciais que devem ser tratadas — como expectativa de vida, qualidade de vida, capacidade funcional e bem-estar.

Marciniak reforça que a meditação é uma intervenção não-farmacológica que pode prevenir o declínio cognitivo decorrente do envelhecimento. Visto isso, é possível promover a qualidade de vida, regulação emocional, fisiológica, bem-estar e saúde mental da população da terceira idade através dos benefícios dessa prática.

Neste contexto, a prática da meditação é uma forte aliada na busca desses objetivos. Pelo fato de trazer consigo diversos benefícios, atuando no combate de coisas como a ansiedade, estresse e níveis de cortisol, e consequentemente sendo benéfico para o bem-estar e saúde físico-emocional dos seres humanos.

Então, práticas e estratégias que contribuam para um envelhecimento bem-sucedido, vem tornando extremamente valorizadas clínica, familiar e socialmente.

Leia mais

10 exercícios de pilates para fazer em qualquer lugar

Colágeno: o que é, para que serve, como age e suplementos

Jejum intermitente pode causar diabetes tipo 2, diz estudo

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!