Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Henrique Rodrigues pega gancho por uso de esteroides

Foto: Instagram

O nadador  brasileiro Henrique Rodrigues, do SESI-SP, está suspenso por doping até o dia 12 de março de 2018. Ele testou positivo para a substância proibida clostebol e foi afastado das piscinas por um ano – o período de punição começa a ser contado em 13 de março de 2017, data do teste antidoping que detectou a presença da substância proibida em seu organismo. 

Todos os resultados, pontos, prêmios e medalhas conquistados pelo atleta brasileiro desde então serão retirados de seu histórico. No entanto, a Federação Internacional de Natação permite que, nos próximos 21 dias, um recurso seja enviado ao Tribunal de Arbitragem para o Desporto para tentar anular essa decisão.

Em nota oficial publicada no seu site, a CBDA manifestou sua preocupação com o doping e reforçou a tolerância zero aplicada nesses casos. Ainda assim, a Confederação não descarta uma segunda chance para Rodrigues: “Vale ressaltar que a CBDA todavia acredita na recuperação e retorno do atleta em busca de novos desafios e preservação do acervo de sua carreira, sendo importante dizer que o painel da FINA aplicou a penalidade considerando o uso não intencional da substância proibida.”

O clostebol é um anabolizante e também foi responsável por afastar Maurren Maggi das competições. A saltadora brasileira, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, alegou contaminação acidental por meio de um creme depilatório e recebeu dois anos de gancho.

Henrique Rodrigues conquistou quatro medalhas nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara 2011 e Toronto 2015, além de ter no currículo um bronze no Campeonato Mundial júnior de 2008.

 

Leia mais

Respiração correta na natação: o início de tudo

Dicas para nadar sozinho e evoluir

9 principais benefícios da natação

Calendário

Encontre um evento de natação perto de você!

Compartilhe por email!