Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

Natação no Rio 2016: critérios de convocação

Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) definiu os critérios para a convocação de atletas e os eventos que servirão de seletivas para a natação no Rio 2016. Os nomes dos nadadores e técnicos que irão para os Jogos Olímpicos serão definidos em dois eventos classificatórios no Brasil: o Torneio Open, em Palhoça (SC), de 16 a 19 de dezembro; e o Troféu Maria Lenk, de 15 a 20 de abril de 2016, no Rio. Os índices exigidos são os mesmos cobrados pela  Federação Internacional de Natação  (Fina).

Segundo os novos critérios FINA,  na categoria individual, cada país pode inscrever, no máximo, dois atletas.

leiamais-cinza-novo

icon texto_menor  BRUNO FRATUS: OLIMPÍADAS ATÉ NA PELE 
icon texto_menor  ETIENE MEDEIROS VIVE O SONHO OLÍMPICO 

No caso de provas de revezamento, estão classificadas as 12 melhores equipes, divididas por categorias, que disputaram o Mundial de Esportes Aquáticos, em Kazan, na Rússia. O Brasil está classificado nas modalidades revezamento 4×100 metros livre e medley masculino, e também nos 4 x100 metros e 4 x 200 metros livre feminino. A Federação Internacional de Natação ainda vai definir quem serão as quatro equipes convidadas para os revezamentos, e levará em conta a disputa por repescagem.

Novidades

A FINA também divulgou algumas novidades para as seletivas do Rio 2016. A primeira é que nadadores reservas do revezamento serão obrigados a nadar as eliminatórias. Caso o atleta não participe das seletivas, o país corre o risco de ser desclassificado. Outra novidade é que a CBDA vai levar à Olimpíada cinco técnicos – quatro os com melhores índices técnicos nas seletivas. O quinto treinador será aquele com maior número de atletas na equipe.

Nadadores na briga

Com exceção dos revezamentos e Ana Marcela Cunha, Poliana Okimoto e Allan do Carmo, da maratona aquática de 10 km, nenhum dos nadadores brasileiros está garantido para o Rio 2016. Nomes como Cesar Cielo e Bruno Fratus (50m livre), Thiago Pereira (200m medley), Etiene Medeiros (50 e 100m costas), Nicholas Santos (50m borboleta), Felipe França (50m peito) e Leonardo de Deus (200m borboleta) precisam garantir o índice antes de serem confirmados CBDA na disputa das Olimpíadas.

Confira os índices individuais para as seletivas da natação no Rio 2016

50m

Masculino – 22s27
Feminino – 2s28

100m livre

Masculino – 48s99
Feminino – 54s43

200m livre

Masculino – 01min4s97
Feminino – 01min5s96

400m livre

Masculino – 03min50s44
Feminino – 04min09s08

800m livre

Masculino – 08min33s97
Feminino – 08min33s97

1.500m livre

Masculino – 15min14s77
Feminino – 15min14s77

100m costas

Masculino – 54s36
Feminino – 01min25

200m costas

Masculino – 01min58s22
Feminino – 02min10s60

100m peito

Masculino – 01min57
Feminino – 01min07s85

200m peito

Masculino – 02min11s66
Feminino – 02min26s94

100m borboleta

Masculino – 52s36
Feminino – 58s74

200m borboleta

Masculino – 01min56s97
Feminino – 02min09s33

200m medley

Masculino – 02min28
Feminino – 02min14s26

400m medley

Masculino – 04min16s71
Feminino – 04min43s46

 

 

 

 

 

 

 

 

Calendário

Encontre um evento de natação perto de você!

Compartilhe por email!