Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

Abacate é bom para emagrecimento ou hipertrofia?

Foto: Shutterstock

Já é sabido que as gorduras boas não podem ser esquecidas e fazem parte de uma alimentação saudável. O que faz uma gordura ser boa não é a quantidade de calorias, mas sim sua origem, ou seja, de onde ela foi extraída.

O óleo de linhaça, o azeite de oliva e os óleos presentes no abacate, castanhas e nozes são alguns exemplos de gorduras boas – que fazem parte de um monte de processos importantes do organismo. 

Essas gorduras, chamadas de insaturadas, colaboram com o aumento do colesterol bom (HDL). Como consequência, auxiliam na prevenção de doenças cardíacas e metabólicas. Elas também são fonte de ômega-3 e ômega-6, que têm como vantagem a redução do colesterol ruim (LDL). Gorduras boas também podem ser aliados de quem quer perder peso ou aumentar a massa magra…

Abacate é bom para emagrecer? 

Segundo estudo da faculdade de medicina da Universidade Harvard, as gorduras do abacate são basicamente de ácido oleico (a mesma substância anti-inflamatória do azeite de oliva), e capazes de reduzir a síndrome metabólica – desordem no metabolismo capaz de desencadear diabetes e ganho de peso.

Além de ser um alimento versátil para quem busca uma alimentação saudável – o abacate é bom em saladas, pratos quentes, pratos frios e sobremesas -, ele tem um poderoso antioxidante: a glutationa, que está relacionado com a perda de gordura abdominal. Além disso, a glutationa aumenta o controle nos níveis de cortisol, o hormônio do estresse que, em excesso no organismo, dificulta a perda de peso.

Essa tal gordura boa do abacate também ajuda na sensação de saciedade, aumenta a absorção do licopeno, famoso antioxidante presente principalmente no tomate. Mas atenção, como tudo na vida, moderação é a chave: basta uma porção moderada – uma fatia na salada, por exemplo.

 

Leia mais

"Remédio no prato": receitas com superfoods

13 alimentos que combatem o cansaço

Superalimentos para quem corre

 

Abacate é bom para o ganho de massa muscular?

Ainda faltam estudos específicos para comprovar a relação entre o abacate e o aumento da testosterona, o que ajudaria no ganho de massa muscular. Mas, segundo algumas pesquisas, existem mais de 20 vitaminas e minerais presentes na polpa de um abacate e muitos deles são usados pelo organismo para produzir testosterona: A, K2, C, B2, B5, B6, zinco, magnésio e cobre, são alguns exemplos.

É um dos poucos alimentos que contém oleuropeína, um polifenol responsável por aumentar a quantidade de osteoblastos, que têm efeitos bloqueadores da enzima aromatase. Para você entender como funciona, a testosterona é convertida em estradiol pela enzima aromatase, cuja atividade pode ser aumentada na obesidade, levando a maior nível de estradiol e menor nível de testosterona.

O estradiol, um estrogênio, é conhecido principalmente como um hormônio feminino, mas também circula em níveis muito baixos nos homens. Neste estudo feito em ratos, a oleuropeína aumentou os níveis de testosterona em mais de 250%. Difícil dizer se isso se aplica aos seres humanos, mas os resultados são bastante interessantes.

Receita fit de mousse de abacate com cacau

Ingredientes

  • ½ abacate
  • 3 colheres de sopa de cacau em pó 100%
  • 3 tâmaras (ou 1 colher de sopa de melado de cana/mel/açúcar para adoçar)

Modo de preparo

Bata no processador o abacate, o cacau e as tâmaras até virarem uma mistura homogênea e cremosa. Coloque na geladeira por 8 horas e consuma com frutas fatiadas ou com uma colher. Sirva em taças e polvilhe com canela em pó.

 

Clube O2

Garanta já sua Mochila de Hidratação!

Compartilhe por email!