Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Comida japonesa: boa pedida para atletas

Em 2013, o Japão atingiu recorde de 54 mil idosos com 100 anos. Uma marca que legitima a população japonesa como uma das mais longevas do mundo. Mas qual é o segredo? A chave pode estar na alimentação, com a culinária rica em legumes e verduras que passam por uma verdadeira obra de arte no corte antes de ir à mesa. Dentre os alimentos mais consumidos estão o arroz (presente no sushi e no saquê, tradicional bebida fermentada), a soja (que após a fermentação se transforma em tofu ou natto) e os brotos de feijão e bambu, consumidos nas saladas. Além de agradável ao paladar, a culinária japonesa também traz muitos benefícios nutricionais, principalmente aos atletas.  

“Os peixes frescos (utilizados no preparo de sushi e sashimi) e os moluscos são fontes de proteína animal. Ainda do mar vêm as algas marinhas, excelentes fontes de proteínas vegetais. Elas são consumidas levemente temperadas ou no preparo do sushi. Os alimentos são normalmente cozidos no vapor, o que evita a perda de vitaminas e minerais”, explica Antonieta Cavalli, nutricionista da Academia Contours.

Leia mais

Comida japonesa não engorda?

Pós-prova: porque apostar no japonês

RJ: bolo de whey, lanche “japa” e mais opções saudáveis nas praias

A especialista ainda diz qual alimento traz mais benefícios. “Os peixes são os mais importantes da dieta japonesa, por serem fontes de proteína animal. Eles também apresentam altas quantidades de Ômega 3, com efeito anti-inflamatório e antioxidante, que melhora a função cerebral e os níveis sanguíneos de colesterol e triglicerídeos. Eles também contribuem na diminuição do envelhecimento precoce e nos efeitos dos radicais livres, comum em atletas pela alta frequência de exercícios físicos”, diz Antonieta.

Clube O2

Garanta sua jaqueta do Clube O2

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!