Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Cortar carboidratos à noite ajuda no emagrecimento?

Foto: Shutterstock

Em tempos de terrorismo nutricional e radicalismo nas dietas, há quem embarque na ideia de que cortar carboidratos à noite provoca um emagrecimento mais rápido.

O conceito não passa de um mito que ganhou força em meio a tantos modismos alimentares divulgados diariamente nas redes sociais. De acordo com a nutricionista Elaine de Pádua, mestre pela Unifesp e autora do livro “O que tem no prato do seu filho?”, não existe uma comprovação científica de que cortar carboidratos à noite acarrete na perda de gordura.

“Quando se retira o carboidrato, os estoques de glicogênio se esvaziam. A glicose ‘puxa’ água e, sem ela, o corpo perde líquidos. A pessoa acha que perdeu peso, mas, na verdade, liberou somente água. Isso não diminui necessariamente o percentual de gordura”, explica a nutricionista.

 

Leia mais

Treinar em jejum: apesar de possível, não é boa opção

Dicas para uma alimentação saudável no trabalho

O que é melhor para o corpo: exercício ou dieta?

 

Divulgado pelo National Center for Biotechnology Information, dos Estados Unidos, um estudo feito com policiais obesos de Israel analisou as consequências do horário no consumo de carboidratos em uma dieta para emagrecimento.

Enquanto um grupo ingeriu a maior parte dos carboidratos à noite, outro concentrou o consumo do macronutriente durante o dia. A diferença de emagrecimento entre os dois grupos foi ínfima.

Como o atleta que pratica atividade física pela manhã precisa de reservas energéticas, é recomendável o consumo de carboidratos de alta qualidade pela noite. Batata doce, quinoa, arroz com alto teor de fibras e inhame, quando consumidos em quantidades moderadas, ajudam a estocar energia para o treino do dia seguinte.

Clube O2

Ofertas com até 54% OFF

Compartilhe por email!