Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Um brasileiro em Mar del Plata: do sedentarismo ao sonho de Kona 2019

Em 2005, quando cursava o primeiro ano da faculdade, Rafael Ramos decidiu dar prioridade ao que, em teoria, daria mais segurança a seu futuro: o exigente curso de Medicina. Isso o levou a uma vida sedentária, algo novo, já que sempre esteve liga ao esporte. Ganhou peso e o bom humor que antes o caracterizava parecia ter acabado. Faltava algo.

No segundo ano de seu caminho ao título de médico otorrinolaringologista, Rafa percebeu que precisava se mexer. Escolheu a natação, um esporte que sempre o divertiu, em um momento que acabou sendo um divisor de águas. De alguma maneira, uma escolha que levaria o brasileiro ao Ironman Mar del Plata, disputado dia 2 de dezembro e responsável por classificar 75 atletas ao Mundial de Ironman, em Kona.

Em Mar del Plata, o Otorrino de Ferro

Na piscina em que costumava treinar, Rafa fez várias amizades. Uma delas, um triatleta experiente. As conversas o motivaram tanto que ele comprou uma bicicleta. Em 2011, fez as primeiras competições de triathlon sprint – estreou no Triathlon Internacional de Santos – e nunca mais parou.

Já em 2012, completou o Ironman Brasil, com 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida. Desde então, desafia-se, no mínimo, em um Ironman por ano.

“Para mim, o triathlon é um estilo de vida que me incentiva a me superar sempre. Os treinamentos podem ser pesados e pela minha profissão posso acabar o dia cansado. Mas continuo, mesmo que tenha que baixar um pouco a intensidade, já que essa horinha, ou essas duas horas, são o meu momento. O único momento em que estou eu, comigo mesmo e mais ninguém”, afirma o Otorrino de Ferro.

 

Leia mais

Para onde vai a gordura que queimamos?

Plano de treinamento para seu primeiro triathlon

Como vaquinha levou "amadora" ao 8º lugar do Ironman de Frankfurt

 

“Não é exagero, já que nem quando eu durmo tenho um tempo garantido para mim. O telefone pode tocar por alguma emergência. Quando estou treinando, isso não acontece, não deixo que aconteça”, completa.

Rafa Ramos: antes e depois do triathlon

Disciplina Ironman

Se o triathlon ensinou algo a Rafa, é se organizar. Mesmo que seus dias nunca sejam iguais, sempre reserva duas horas da manhã, antes de vestir o jaleco, e outras duas da noite, depois que o tirou, para treinar.

“Para fazer um Ironman, nós, que não somos atletas profissionais e temos outros trabalhos, precisamos de organização e muita disciplina”, explica. “Ninguém disse que seria fácil, fui eu que escolhi este caminho de me preparar cada vez melhor para um Ironman. Mesmo assim, não mudo por nada meu treinamento da manhã, já que isso me deixa mais feliz e disposto para o resto do dia. Rio mais no trabalho, me dou melhor com os pacientes. E só consigo isso com o esporte”, completa.

Treinando com o Spadotto Triathlon Team, uma das equipes mais reconhecidas do esporte em São Paulo, Rafa encara o Ironman 70.3 Maceío, dia 5 de agosto, como preparação para seu grande desafio, o Ironman Mar del Plata, na Argentina.

Ironman Mar del Plata 2018: sobram motivos

“Escolhi Mar del Plata por muitas razões. A primeira foi o desejo de fazer um Ironman fora do País. A segunda, a facilidade logística para os brasileiros: é uma viagem curta e o clima parece ser espetacular. E também porque há um bom intervalo entre o Ironman Brasil, que foi no fim de maio, e o de Mar del Plata, em dezembro. Assim dá para montar uma planilha séria de treinos para as duas competições”, disse.

Mesmo assim, Rafa Ramos não vai a Mar del Plata pensando apenas em esporte, embora esse seja seu grande objetivo. Ele sabe que encontrará na cidade visuais imponentes, boa gastronomia e clima ameno, um convite ao turismo.

O bônus além dos alfajores

“Adoro conhecer lugares pelo esporte, por isso penso em ficar uma semana em Mar del Plata, um lugar que nunca visitei e do qual me falaram muito bem. Se pudesse, ficaria até mais, mas tenho compromissos. De qualquer jeito, não tenho dúvidas que será uma semana dos sonhos”, analisa.

Além dos alfajores, da gastronomia do porto e das paisagens impressionantes da cidade conhecida como A Feliz, Rafa quase deixa escapar um sorriso malicioso quando pensa em outras vantagens que Mar del Plata lhe oferece.

“Bom, quase me esqueci de falar que o Ironman Mar del Plata oferece 75 vagas para o Mundial de Kona de 2019, o que é fantástico. Foi um bônus porque me inscrevi antes dessa definição. Talvez seja um sinal, quem sabe”, conclui o Otorrino de Ferro.

Três provas para aproveitar, um país inteiro para visitar. Inscreva-se agora no Ironman 70.3 Buenos Aires, no Ironman Mar del Plata e no Ironman 70.3 Bariloche 2019. Para mais informações, visite a página oficial. do Ironman Argentina. Não perca a oportunidade de unir turismo ao desafio da sua vida.

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!