Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Ex-triatleta Ariane Monticeli é atropelada e cria campanha de financiamento para recuperação

Foto: Wagner Araújo

Um dos principais nomes do triathlon brasileiro nos últimos anos, Ariane Monticeli foi atropelada por um caminhão em Sydney (Austrália), onde vive depois de abandonar o esporte profissional. O acidente ocorreu no início de maio, mas só foi divulgado agora que uma campanha de financiamento coletivo foi criada para ajudar a pagar os altos custos do tratamento.

Segundo o post publicado no perfil da ex-atleta no Instagram, Ariane foi atingida por um caminhão quando ia ao trabalho pela manhã do dia 3 de maio. No hospital, para onde foi levada em estado grave, os médicos não conseguiram reconhecer pelo rosto se ela era homem ou mulher, já que havia uma grave fratura na face entre as 22 em seu corpo – a brasileira chegou a ficar em coma por alguns dias.

Ex-triatleta profissional, Ariane Monticeli mudou-se para a Austrália para estudar pouco depois de largar a carreira esportiva, encerrada oficialmente após testar positivo para EPO no Ironman 70.3 de Buenos Aires de 2017, e trabalha em um café para pagar as contas.

O seguro do governo local para acidentes de trânsito paga 400 dólares australianos por semana à brasileira, mas a campanha de financiamento coletivo foi criada porque este valor não é suficiente para cobrir os custos do hospital, de moradia e de escola da brasileira. Ainda com problemas de visão, inchaço no rosto e movimentos limitados, além de uma lesão na cabeça, decorrentes do acidente, ela não pode trabalhar.

As doações para Ariane Monticeli podem ser feitas pela plataforma de financiamento coletivo Go Fund Me, com valores a partir de 5 dólares australianos, aproximadamente R$ 15. Em pouco mais de oito horas de campanha, já foram arrecadados mais de 15 mil dólares australianos – a meta é de 30 mil.

Leia mais

Ariane Monticeli admite uso de EPO; caso será julgado pela CBTri

Pâmella Oliveira é vice-campeã e Amorelli quebra no Ironman Brasil

Ironman 70.3 Cascais, uma experiência para sempre

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!