Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Ironman na Argentina tem brasileiro em 3º e protesto por submarino

Foto: Divulgação

O Ironman de Mar Del Plata, o primeiro realizado em solo argentino, terminou com o brasileiro Igor Amorelli na terceira colocação. O triatleta catarinense finalizou a disputa em 8h27min11s, atrás do norte-americano Matt Chrabot (campeão com 8h19min57s) e do húngaro Jozsef Major (8h26min03s), respectivamente o Ironman Mar del Plata.

Não foi fácil para Chrabot sair com a vitória no evento. Ele terminou a etapa do ciclismo atrás de Amorelli e só alcançou o catarinense por volta do km 20 da maratona. A partir daí, assumiu a liderança definitivamente.

O resultado na Argentina deixa o brasileiro Igor Amorelli já perto da vaga do Campeonato Mundial de Ironman, tradicionalmente disputado em Kona.  “Terminamos o ano bem com mais um bom desempenho. Pela altura da temporada o terceiro lugar aqui em Mar del Plata foi um grande resultado e o mais importante foram os pontos. Quem sabe até a garantia da vaga já com bastante antecedência. Isso é muito importante, pois quanto mais cedo conseguirmos garantir a vaga melhor é para planejar a temporada seguinte”, explica Igor.

Entre as mulheres, a norte-americana Sarah Piampiano ficou com o primeiro lugar, completando as três modalidades em 9h11min03s – quase oito minutos de vantagem sobre a segunda colocada, a belga Tine Deckers.

 

Leia mais

Plano de treinamento para seu primeiro triathlon

Dicas de como correr mais rápido e com menos impacto

Como manter uma boa flutuação no nado em águas abertas?

 

Protesto

O desaparecimento do submarino argentino ARA San Juan no dia 15 de novembro gerou um protesto durante o Ironman Mar Del Plata. Em busca de respostas sobre o paradeiro dos 44 tripulantes, um grupo de familiares das pessoas que estavam a bordo do submarino foi à zona do Cassino Central para protestar, impedindo a passagem de alguns ciclistas.

“Sabemos que a região do Cassino Central está reservada para o Ironman, mas vamos demonstrar o que é mais importante em Mar Del Plata, se é esta prova ou os 44 tripulantes do submarino”, disse Marcela Moyano, esposa de Hernán Rodríguez, um dos desaparecidos.

Clube O2

Escolha já seu Frequencímetro!

Compartilhe por email!