Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Tudo o que você precisa saber sobre a Meia Internacional do Rio

Foto: Divulgação

A Cidade Maravilhosa, conhecida mundialmente por reunir natureza, cultura e vida urbana, recebe, na manhã do dia 19 de agosto, uma das provas mais bonitas do Brasil. Em 2017, a Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro atraiu mais de 18 mil inscritos com seu belo percurso, que vai de São Conrado ao Aterro do Flamengo, passando por Leblon, Ipanema, Copacabana, Urca e Botafogo.

O Ativo conversou com o treinador carioca João Magalhães e preparou um guia completo sobre a 22ª Meia Maratona Internacional do Rio. Confira:

Inscrições para a Meia Maratona Internacional do Rio

Se você não garantiu seu lugar para a edição deste ano, terá que esperar até 2019. As inscrições foram encerradas no último dia 6 de agosto, informou a Yescom, organizadora do evento. Os lotes iniciais custaram R$ 97 para os 21k e R$ 67 para os 5k.

Horário incomum

Uma das particularidades da Meia Maratona Internacional do Rio é o horário da largada. Enquanto outras meias têm início por volta das 7h – uma forma de fazer com que os atletas não sofram com o calor –, os 21k da prova carioca só começam às 8h30 para o pelotão geral. Para os 5k, a largada está prevista para as 7h em um pelotão único.

Embora ainda seja inverno no Rio, o clima é uma incógnita e causa apreensão nos participantes. Na edição de 2017, o sol deu as caras e castigou os inscritos. Se você está na reta final de sua preparação, esteja ciente de que pode encarar o calor no próximo dia 19.

Largada movimentada

Na Meia Internacional do Rio de Janeiro, o trecho mais difícil vem nos momentos iniciais da prova, garante o treinador João Magalhães.

“O local da largada é bem estreito. Para quem quer fazer um bom tempo, recomendo que largue na frente. Logo de cara, você já pega a subida da avenida Niemeyer. O ideal é que os atletas aqueçam bem antes de fazer o percurso. Eu recomendo para esse aquecimento os exercícios educativos e de mobilidade, focando nas articulações do joelho e do quadril”, diz Magalhães.

A subida da avenida Niemeyer tem cerca de 2 km e, segundo o treinador, não é das mais difíceis, mas provoca uma diminuição na velocidade.

Leia mais

Night Run promove mudanças em prol do meio-ambiente

Estúdios de corrida são alternativa para fugir da monotonia nas esteiras

Planilha de 8 semanas para a Meia de Sampa

Recomeço e vento

Após a subida de 2 km e a descida até a chegada no Leblon, o corredor terá um percurso plano pela frente. “O atleta tem que encarar esse trecho a partir do Leblon como se a prova estivesse começando”, lembra Magalhães. Do Leblon até Ipanema, são cerca de 3 km. 

Já em Ipanema e Copacabana, os ventos sempre atrapalham os corredores. Além disos, os 3.5k por Copacabana costumam reservar um dos momentos mais quentes da prova.

Uma chegada atípica

Ver a linha de chegada costuma gerar alívio nos corredores. Isso, no entanto, não se aplica à Meia Maratona Internacional do Rio. Depois de visualizar a linha de chegada pela primeira vez, o atleta ainda corre por mais 5k, cruzando o Aterro do Flamengo e fazendo um retorno. “Isso pode mexer com o psicológico das pessoas”, alerta Magalhães.

Curiosidade

Há dez anos, a Meia Maratona Internacional do Rio foi disputada simultaneamente com o Campeonato Mundial de Meia Maratona. Aquela edição foi inesquecível para o eritreu Zersenay Tadese, que conquistou o tricampeonato mundial nos 21k com o incrível tempo de 59min56s.

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Economize ainda mais com o Clube O2

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!