Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

CrossFit Inc. anuncia punição de brasileiros flagrados no doping

A CrossFit Inc. divulgou nessa quinta-feira (08) em seu site oficial um novo relatório com punições para atletas flagrados no doping. Além de Kelli Holm e do multicampeão Shawn Ramirez, flagrados no exame antidoping após o CrossFit Games 2018, a organização confirmou a punição de Vivi Aiello e André Sanches.

Ambos os atletas participaram do Latim America Regional e conquistaram a medalha de bronze em suas categorias. Na ocasião, Pablo Chalfun e Brenda Castro levaram a vaga para o Games, enquanto Luis Oscar Mora e Melina Rodriguez ficaram com a prata.

Pouco depois da competição surgiram os rumores da desclassificação dos brasileiro. Nicolas Bidarte e Cecilia Ramirez, então quarto colocados no Latin America Regional, anunciaram em suas redes sociais que subiram automaticamente para o terceiro lugar, sem anunciar quem havia perdido o lugar no pódio.

 

Leia mais

Doping: dois atletas do CrossFit Games 2018 são flagrados e banidos

Doping no CrossFit: lista de atletas flagrados e suspensos desde 2010

CrossFit faz controle de dopagem surpresa; Fraser e Froning foram testados

 

A confirmação da desclassificação dos brasileiros apareceu no leaderboard (quadro de classificação) dos Regionais somente em setembro. Ao que tudo indica, os atletas apresentaram seus recursos para a organização, que julgou e decidiu punir ambos com 4 anos de suspensão. Tanto Vivi Aiello quanto André Sanches só voltarão a competir em um evento oficial da CrossFit Inc. após junho de 2022.

Enquanto a maior competição do mundo não confirmava o doping e consequentemente a punição dos brasileiros, André Sanches subiu mais uma vez ao pódio do Torneio CrossFit Brasil, mais relevante campeonato da modalidade no país. André chegou a liderar a competição, mas fechou o TCB 2018 na terceira posição pelo segundo ano consecutivo.

André foi flagrado com quatro substâncias (epimentendiol, metabólicos de methandienona, ostarine e LGD4033), enquanto Vivi testou positivo para metabólico de Stanozolol. A CrossFit Inc. já flagrou 19 atletas somente em 2018. Desde 2010 a organização realiza testes em seus atletas e vem fortalecendo seus métodos de investigação: denúncias anônimasexames surpresas e coletas tradicionais em campeonatos.

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!