Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

5 dicas importantes para melhorar no double under

Muitos iniciantes tentam entender por que não conseguem realizar um double under ou não conseguem uma boa sequência dos movimentos, mas não se atentam a detalhes essenciais para o desenvolvimento do salto duplo de corda.

Confira cinco dicas do WOD News para aperfeiçoar o movimento exigido em alguns campeonatos inclusive para atletas scale.

 

Leia mais

O que separa um atleta Scale de um RX? Coach explica

Agachamento no crossfit: por que quebrar a paralela

4 exercícios para desenvolver seu Handstand Walk

 

  • Não pule etapas
    Saiba que para realizar o double under é preciso ter domínio do single under. Por isso, não tente realizar o salto duplo se você ainda não faz saltos simples com consistência e técnica correta. Seja progressivo e pratique sempre. Acerte um double, depois dois seguidos, até chegar em uma sequência maior.

  • Não use cordas tão curtas e nem tão longas
    O tamanho da corda influencia no desempenho do seu double under. Cordas longas fazem com que o percurso de giro seja maior, exigindo mais dos punhos e um salto mais alto. Cordas curtas tornam o movimento mais rápido e mais complexo, já que a corda estará sempre próxima do corpo.

  • Mantenha os braços na posição correta
    A posição dos braços é um dos maiores segredos do double under. É importante estar com os cotovelos próximos do corpo, punhos baixos e um pouco à frente dos cotovelos. Com os braços distantes do corpo ou com os punhos altos demais, a distância entre a corda e o chão diminui, podendo provocar o contato com os pés e interromper uma sequência de movimentos.

  • Mais punhos, menos braços
    É comum que os braços cansem durante uma sequência de double unders e isso pode acontecer por diversos motivos. Na maioria das vezes, o braço está contraído demais ou girando com o punho durante o exercício, saindo de perto do corpo. As cordas específicas para double unders possuem rolamentos que facilitam a rotação, possibilitando que o movimento seja feito apenas com os punhos.

  • Inclinar o corpo ou flexionar os joelhos não ajuda
    Alguns erros também são frequentes após uma sequência muito longa e cansativa de double unders. Flexionar os joelhos não faz com que a corda passe mais fácil por baixo do atleta, assim como inclinar o corpo à frente não faz com que o giro seja mais rápido. Encontre o seu padrão de movimento (altura do salto, posicionamento dos braços e velocidade de punho) para alcançar uma sequência longa da maneira mais confortável ou menos desconfortável possível.

Calendário

Encontre um evento perto de você!

Compartilhe por email!