Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

Oito marcas no corpo comuns para todo “crossfitter”

As lesões são frustrações na vida de todo atleta, mas as marcas de batalha rendem grandes histórias e as vezes são motivos de orgulho. E não há exemplo melhor do que um “crossfitter”.

Se você está começando agora, está se acostumando a lidar com as mãos calejadas ou com as marcas de corda nas pernas. Se você já treina há mais tempo, essas marcas já não são tão novas e dividem espaço com muitas outras. Veja as oito marcas no corpo que todo crossfitter entende.

 

Leia mais

Veja 5 fotos de mulheres atletas antes e depois do crossfit

Atletas de crossfit fazem ensaio nu em defesa do corpo feminino

Calendário crossfit: segundo semestre de 2017 será cheio de eventos

 

1 – Push Jerk ou Press
Dois exercícios que consistem em levar a barra dos ombros para cima da cabeça que gostam de marcar presença no nosso corpo, principalmente quando a pressão da barra é grande contra o pescoço. O importante é suportar e não deixar que a barra prenda a sua respiração.

2 – Kettlebell
Kettebell Swing não é o movimento mais amado por um crossfitter. Agora imagine um Clean ou Snatch com o acessório. Só de lembrar daquelas pancadas no punho o braço começa a ficar roxo.

3 – Pull-Up ou Toes to Bar (Barra)
Com certeza a marca mais tradicional no corpo de um crossfitter. Faz você sofrer bullying de quem não pratica, irrita os mais vaidosos e te faz pegar aquela mania imparável de ficar tirando os calos das mãos. Mas tem como cuidar bem disso!

4 – Snatch ou Overhead Squat
A posição do Snatch ou de Overhead Squat não é nada confortável, principalmente para quem tem pouca mobilidade. Fazer uma série com muitas repetições é ter a certeza que a única marca em suas mãos não será só a dos calos, e sim alguns roxos abaixo deles.

5 – Burpee ou Lunges
Sabe aquele dia que você fez milhões de Burpees ou Lunges e saiu do box pra encontrar outra pessoa? Se você não lembrava, o seu joelho preto (ou ralado) vai te fazer lembrar dos exercícios, ainda mais se essa pessoa fizer questão de tirar sarro de você.

6 – Box Jump
Essa pode ser considerada a mais dolorosa de todas. Lembre sempre de realizar um Box Jump com precisão e, principalmente, com altura e distância suficiente para não sair com a canela ralada de ponta a ponta.

7 – Double Under
Quanto tempo você demorou para ter consistência e fazer bem seus Double Unders? Espero que tenha sido rápido, caso contrário você conviveu por um bom tempo com as chicotadas e com as marcas de corda espalhadas pelas pernas e pelos braços.

8 – Clean
Todo crossfitter sabe que os movimentos de LPO precisam de mais potência quando a barra está acima dos joelhos, mais precisamente na região das coxas. Mas é exatamente ali que os roxos irão marcar presença depois de uma série de muitas repetições, devido ao controle do retorno da barra.

Calendário

Encontre um evento perto de você!

Compartilhe por email!
[i]
[i]