Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Tendinite no pé: o que é, causas e tratamento

A tendinite no pé pode ser uma das lesões mais incômodas para os corredores. Causada por sobrecarga ou esforço repetitivo nos tendões da regiões, ela pode gerar dores intensas durante o treino e deixar um atleta fora de combate por diversos meses até a recuperação total. 

Os tendões são constituídos por um tecido fibroso, responsável por tracionar o osso durante o processo de contração muscular, dando articulação para os pés. Quando sofrem esta sobrecarga, podem causar a inflamação, que tem como sintomas, inchaços, rigidez, formigamento, pontada ou fisgadas nos pés.

O que pode causar tendinite no pé?

A tendinite, ou tendinopatia, ocorre quando o tendão é forçado a trabalhar mais do que está preparado, ou da maneira errada. Isso gera pequenas fissuras  na estrutura, que se desenvolvem e podem causar as inflamações. Mas há diversos fatores que contribuem para o surgimento da lesão.

A falta de fortalecimento muscular e de alongamento da região é um dos mais comuns. Mas postura inadequada, idade, estresse e até hábitos como o consumo de álcool e o tabagismo podem influenciar na saúde dos tendões e, consequentemente, no aparecimento de uma tendinite.

O que fazer ao sentir dor?

A primeira coisa a se fazer ao sentir dor é parar imediatamente a atividade. Para alívio do incômodo, a primeira recomendação é a aplicação de uma compressa gelada por 30 minutos. Repita o processo a cada 2 horas. Se a dor persistir, procure um ortopedista para avaliar a situação e indicar o melhor tratamento.

Tratamento

A maioria dos casos de tendinite pode ser solucionado com um tratamento conservador, composto por prática de exercícios, massagens, bolsa de gelo e um bom período de repouso. Nos casos mais graves, o uso de anti-inflamatórios e e sessões de fisioterapia podem ser recomendados.

Se a tendinite no pé não for tratada de forma adequada, o caso pode evoluir levando a uma ruptura, parcial ou total, dos tendões. 

Leia mais

Conheça quatro lesões bizarras que um corredor pode ter

O que é quiropraxia e como ela beneficia corredores e esportistas

5 lesões mais comuns na canela e pés dos corredores

Exercícios de fortalecimento

Confira alguns exercícios que podem ser feitos para tratar a tendinite no pé, recomendados pela reumatologista Dra. Rebeka Paulo:

  • Exercício para a planta dos pés

Rolar uma bola de tênis sob os pés pode ajudar a aliviar o desconforto dos arcos e aliviar a dor associada à fascite plantar (tipo de tendinite na sola dos pés).

Para fazer este exercício, sente-se ereto em uma cadeira, com os pés apoiados no chão. Coloque uma bola de tênis – ou outra bola pequena e dura – no chão e role-a com a sola dos pés, pressionando o mais forte que puder. A bola deve massagear a parte inferior do pé. Continue por 2 minutos e repita com o outro pé.

Uma garrafa de água congelada também pode ser uma alternativa relaxante se não houver bolas adequadas disponíveis.

  • Exercício de flexibilidade e mobilidade dos pés

Este exercício tem três etapas e ajudará a fortalecer todas as partes dos pés e dos dedos.

Sente-se ereto em uma cadeira, com os pés apoiados no chão. Mantendo os dedos no chão, levante os calcanhares. Pare quando apenas a parte anterior dos pés permanecer no chão e mantenha essa posição por 5 segundos antes de abaixar os calcanhares.

Para o segundo estágio, levante o calcanhar e estique os dedos para que apenas as pontas dos dedos maiores estejam tocando o chão, segurando a posição por 5 segundos antes de abaixar.

Na terceira etapa, levante o calcanhar e enrole os dedos para dentro, para que apenas as pontas dos dedos toquem o chão. Mantenha essa posição por 5 segundos.

Repita este exercício completo, dez  vezes.

  • Exercício de fortalecimento dos pés

Este exercício pode ser feito com os dois pés ao mesmo tempo ou com os pés alternados, de acordo com a preferência do praticante.

Sente-se em uma cadeira de encosto reto, com os pés apoiados no chão. Afaste os dedos o máximo possível, sem forçar. Mantenha a posição por 5 segundos.  Repita esse movimento dez vezes. 

Se conseguir completar a sequência com facilidade, tente prender um elástico ao redor dos dedos. Isso fornecerá resistência e tornará o exercício mais desafiador.

 

 

Fontes

Dra. Rebeka Paulo – Médica Reumatologista

Rodrigo Nicoleti – fisioterapeuta e educador físico

Dr. Leandro Gregorut – ortopedista especialista em medicina esportiva

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Clube O2 + Mochila de Hidratação!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!