Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Cloreto de magnésio: auxílio para retardar a fadiga muscular

O cloreto de magnésio é uma substância que participa de vários processos metabólicos do organismo, facilitando a função de algumas enzimas importantes e também atuando no equilíbrio de substâncias como sódio, potássio e cálcio. Ajuda ainda a prevenir depressão, ansiedade, dores de cabeça e enxaquecas, asma em crianças, pressão alta, doenças do coração e perda de audição. E para os atletas, contribui para retardar a fadiga.

Considerado um dos minerais essenciais para a regeneração celular, ao lado do oxigênio e iodo, o magnésio é o terceiro elemento mais importante para “sustentar” a vida e também retardar o envelhecimento.

Esse pozinho eficiente, facilmente encontrado em farmácias e lojas de produtos naturais, é um sal inorgânico, que em forma de suplemento alimentar, pode ser utilizado por pessoas que, por algum motivo, apresentam a deficiência do mineral no sangue. 

“Quando existe a deficiência de magnésio, pode acontecer redução da imunidade e problemas relacionados à disfunção do sistema nervoso osteomuscular.”, explica Silvana Vertematti, médica do esporte do Hospital Edmundo Vasconcelos

Para quem pratica atividade física com regularidade, o magnésio pode ajudar a retardar a fadiga muscular e manter uma boa saúde osteomuscular. Além disso, é capaz de beneficiar as funções cerebrais e neuromotoras. 

Leia mais

10 dúvidas sobre o começo na corrida

Os 7 erros mais cometidos pelos corredores

Pré-treino natural: alimentos que funcionam como termogênicos

Alimentos com cloreto de magnésio

Para quem não gosta de consumir cápsulas ou o pozinho diluído na água, o cloreto de magnésio pode ser encontrado em alguns alimentos, como em verduras escuras (couve, escarola e agrião); leguminosas (feijão, lentilha e ervilha); oleaginosas (nozes, castanhas e amêndoas) e também no abacate, abóbora e milho.

Cuidado com o excesso!

Vale lembrar que todo suplemento deve ser consumido com orientação de um profissional, tanto um médico quanto um nutricionista, principalmente se há falta da substância no organismo.

Também é importante ressaltar que todo excesso pode acarretar em desequilíbrios, por isso deve-se ter cuidado para não tornar o mineral um vilão.  

“O cloreto de magnésio não é indicado para pessoas com problemas renais, com úlceras estomacais, que tomam medicações para osteoporose, tireoide e problemas de déficit de atenção. É sempre fundamental consultar um médico antes de consumi-lo, pois como o magnésio está presente em alimentos, pode causar excesso no organismo e acarretar em efeitos não desejados”, diz Silvana Vertematti.

Calendário

Encontre um evento de corrida perto de você!

Clube O2

Clube O2 + Mochila de Hidratação!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!