Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

Crossfit: o que é? Como treinar? Onde?

Com certeza você já ouviu falar de um amigo que faz crossfit – mas não tem certeza o que é esse tipo de treinamento, para quem ele é recomendado ou onde treinar. Por isso, nós do WOD News fizemos um pequeno guia para os que pretendem seguir no esporte:

CrossFit Games 2018: saiba tudo sobre a competição

O que é?

O crossfit é uma marca registrada internacionalmente por uma empresa norte-americana, a CrossFit Inc., que, por meio de cursos de treinamento, passa os princípios sobre sua metodologia de trabalho. Nela, são abordados um determinado tipo de condicionamento físico, de acordo com ideias criadas pelo preparador físico Greg Glassman. De maneira simples, podemos falar que é um treinamento com exercícios de levantamento de peso olímpico (LPO), ginástica olímpica e atividades de condicionamento metabólico (corrida, ciclismo e remo).

Quais são os benefícios?

Sucesso nos Estados Unidos, ele é utilizado também em academias de polícia, grupos de operações táticas e unidades de operações especiais do exército norte-americano. Por prometer uma otimização de capacidades físicas como resistência cardio-respiratória, força, flexibilidade, potência, velocidade, coordenação e agilidade, acabou se tornando uma febre entre amantes de atividades intensas no mundo todo.

Onde treinar?

Por ser uma marca registrada, apenas os ginásios e academias – chamados no Brasil de boxes – que pagam royalties à CrossFit Incorporation, dona da marca, podem utilizar o nome do treinamento para seus alunos. Atualmente, o Brasil é o segundo país com mais boxes autorizados no mundo todo: mais de 900 locais destinados à prática da modalidade – muito distante do número de ginásios nos Estados Unidos, que somam mais de 7 mil locais, mas acima de países como Canadá e a Austrália, tradicionais no esporte. O crescimento é pleno. Para saber onde treinar num box autorizado, o site da CrossFit Inc. tem um mapa global com todos os locais. O Buscador do Esporte (clique aqui) também tem um mapa com os boxes no Brasil.

 

Leia mais

Veja 5 fotos de mulheres atletas antes e depois do crossfit

Estudos sugerem que crossfit machuca menos que futebol e vôlei

TCB 2018: tudo sobre o principal campeonato de crossfit do Brasil

 

Como são as aulas?

As aulas duram cerca de uma hora e são divididas em três etapas: aquecimento e alongamento dinâmico; técnica, em que os alunos aprendem ou aperfeiçoam alguns exercícios; e, por fim, a parte mais esperada, o WOD (Workout of The Day), que consiste na execução dos exercícios aprendidos na etapa anterior e de forma intensa, no menor tempo possível ou na maior quantidade de séries em um determinado tempo.

É fácil para iniciantes?

Extremamente. Geralmente, começa com quatro aulas fundamentais, que servem para avaliar e ensinar os movimentos de base das aulas coletivas. É nesse período que os professores identificam qual a restrição de atividades e dificuldades que o aluno pode ter, além de dar dicas do que precisa melhorar para cada exercício. O aluno fica por dentro do que deve aprimorar, além de identificar quais seus limites. E a turma do box vai querer te ajudar, sempre.

Os exercícios têm nome? Como funciona isso?

É dado um nome a cada movimento – geralmente em inglês, para seguir um padrão. Se algum dia você estiver viajando para outro país, será mais fácil entender a aula (e o WOD). Existe também os benchmark WODs, que foram criados para mensurar a sua evolução na modalidade. Imagine que você inicia a prática de crossfit hoje e daqui um ano quer ver qual foi a sua evolução: é para isto que existem tais WODs específicos. Funcionam também para mensurar o seu desempenho com outros praticantes de qualquer lugar do mundo. Estes benchmarks nunca são alterados e são dados nomes de mulheres (assim como as tempestades), nomes de heróis de guerra ou da força tática americana (clique e veja).

Quanto custa, em média, uma mensalidade num box autorizado?

Isto pode variar muito de acordo com a localidade do box. Mas, geralmente, nas grandes capitais, a mensalidade costuma variar entre R$ 200 e R$ 400.

Existem torneios? Como funcionam?

A CrossFit Incorporation organiza desde 2007 o CrossFit Games, onde atletas do mundo todo podem participar. São três etapas: no início do ano, é feita a primeira etapa chamada “Open”, onde todas as quintas-feiras um WOD é divulgado – que deve ser executado nos padrões determinados, julgado por um judge certificado pela CrossFit Inc. e validado pelo head coach do box afiliado. Os 40 melhores de cada região (oito pelo mundo todo) são chamados para as ‘Regionais’, um campeonato intenso durante um final de semana no mês de maio. E, finalmente, os 5 melhores de cada região se confrontam em julho na Califórnia para determinar o homem, mulher, equipe e atletas mais bem condicionados do mundo.

Já temos torneios assim no Brasil?

Por aqui, os torneios e campeonatos estão crescendo a cada ano. Alguns já se consagraram como grandes eventos para os praticantes da modalidade. A maioria dos boxes organizam eventos internos para determinar os mais bem condicionados do ginásio de treinamento. O Torneio CrossFit Brasil é o mais antigo e conceituado – acontece todos os anos desde 2010 e sempre com categorias individuais. Outros campeonatos já estão ganhando prestígio, como o Monstar Games, que já tem pelo menos 3 etapas em cidades diferentes, o Brazilian Games for Vision, que trouxe atletas americanos para participar e outros campeonatos menores, que não param de crescer. A Norte Mkt Esportivo realiza, em setembro, o BRV Games (que já está com inscrições abertas). Geralmente estes campeonatos separam as categorias em atleta individual ou equipes. E categorias desde iniciantes a profissionais (ou elite).

Quem são os principais atletas brasileiros?

Com o constante crescimento da modalidade no país também surgem grandes nomes. Na categoria feminina, Anita Pravatti conquistou quatro vezes o TCB, campeonato brasileiro da modalidade, e esteve por cinco vezes em etapas dos Regionais do CrossFit Games. Anderon Primo, três vezes campeão do TCB, esteve três vezes nos Regionais e é hoje o principal nome brasileiro entre os homens.

Mais jovens, Luiza Marques e Guilherme Malheiros prometem se tornar estrelas mundiais. A jovem já soma duas participações no CrossFit Games entre atletas adolescentes, enquanto o jovem em sua única participação garantiu a medalha de prata na categoria 17-18 anos. Em 2018 fará sua estreia entre os adultos.

Calendário

Encontre um evento perto de você!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!