Receba nossa newsletter e fique por dentro do mundo do esporte!

PUBLICIDADE

O que é WOD? Entenda a linguagem e os termos do crossfit

Você já esteve perto de um grupo de atletas de crossfit e não entendeu absolutamente nada do que eles diziam? Ou foi à uma aula experimental e sentiu dificuldades em decorar alguns termos? Coachs e atletas usam jargões e abreviaturas para descrever os movimentos e técnicas que compõem um determinado WOD (“Work Out of the Day” ou treino do dia, em português).

Não existe um dicionário para crossfit, mas abaixo você confere um pequeno glossário com os termos mais utilizados na modalidade. Na próxima vez que não entender o que estão dizendo, use esta lista como referência para decifrar o significado das palavras – como Amrap, RX, WOD, entre outros. Divirta-se!

O que é WOD? Entenda a linguagem do crossfit

1 – WOD (Workout do dia)

Treino do dia. Objetivo e simples, este é o conjunto de movimentos que o treinador, ou coach, usa para descrever o treino que vai te levar próximo ao inferno em um determinado dia.

2 – AMRAP (As Many Reps As Possible)

O máximo de repetições ou rounds possíveis dentro de um determinado período. Por exemplo: AMRAP de seis minutos de 5 deadlifts, 10 pullups, 20 double unders. Quando os seis minutos acabarem, anote o total de rounds ou repetições concluídos.

3 – For Time

Como a tradução para o português indica, For Time (por tempo) é quando você deve cumprir uma determinada tarefa no menor tempo possível. Por exemplo: 10 Cleans, 20 Front Squat e 30 Pull-Ups For Time. O seu resultado será o seu tempo final no relógio progressivo.

4 – Tabata

Tabata é um protocolo de treinamento tradicional não só no crossfit, que associa 20 segundos em atividade com 10 de descanso. Por exemplo: por 20 segundos, faça o máximo de repetições de um determinado movimento (sit ups, pull ups, flexões, etc.). Em seguida, descanse por 10 segundos e repita isso mais sete vezes (num total de oito séries). Depois que terminar os 4 minutos, sua pontuação é o menor número de repetições para qualquer um dos intervalos de oito ou a pontuação total.

5 – EMOM (Every Minute On The Minute)

EMOM é, assim como o Tabata, um protocolo de treinamento onde deve-se realizar uma determinada tarefa dentro de um minuto. Caso você realize a tarefa com menos tempo, deve-se descansar o restante do minuto. Caso não seja tempo suficiente, interrompa a tarefa e passe para a próxima. Por exemplo: EMOM de 10 minutos de 30 Double Unders. Deve-se realizar dentro de um minuto, 30 repetições de saltos duplos e descansar o tempo que sobrar (caso sobre), num total de 10 vezes.

6 – Metcon

Abreviação para “Metabolic Conditioning”, ou condicionamento metabólico. Este é um dos treinos que mais exigem do condicionamento cardiorrespiratório dos atletas. O benchmark Murph, por exemplo, é um dos treinos de condicionamento metabólico mais famosos do crossfit.

7 – Thruster

Este movimento é uma combinação de agachamento com Press. Comece na posição de Front Rack (barra parada nos ombros). Execute um agachamento completo e, durante a subida, leve a barra dos ombros para cima da cabeça, estendendo todo o corpo.

8 – Double Under

Double Under, ou DU, é o salto duplo de corda: permita que a corda passe sob seus pés duas vezes enquanto você ainda está no ar. A maneira Scale (adaptada) para quem não realiza os saltos duplos é o Single Under, saltos simples de corda.

9 – No Rep

No Rep é a marcação oficial feita por árbitros quando um movimento é inválido, não realizado da forma correta ou completa. Um agachamento sem romper a paralela (ângulo de 90 graus), é considerado No Rep, por exemplo.

10 – Pistol

Pistol é o nome dado ao Single Leg Squat, ou agachamento unilateral. O agachamento com uma só perna é considerado um exercício de grande dificuldade e que requer muita força e mobilidade.

 

Leia mais

Scale ou RX: quando optar pela adaptação do workout

21 padrões de movimentos e cargas para ser um competidor de crossfit

Agachamento no crossfit: por que quebrar a paralela

 

11 – Snatch

Movimento de levantamento de peso olímpico, conhecido em português como arranco, consiste em retirar a barra do chão e levar acima da cabeça em um único movimento, finalizando com o corpo (pernas, tronco e braços) estendido.

12 – Clean & Jerk

Outro movimento de levantamento de peso olímpico, também conhecido como arremesso. Consiste em duas etapas: a primeira (Clean), o atleta tira a barra do chão e leva até os ombros, estendendo completamente o corpo. A segunda, deve-se levar a barra dos ombros para cima da cabeça, novamente estendendo o corpo por completo.

13 – Kipping

Kipping é a forma de realizar movimentos ginásticos utilizando o impulso gerado pelo corpo. Para movimentos pendurados na barra, por exemplo, em que não se deve soltar a barra e realizar mais de uma repetição, o balanço realizado com os braços junto de uma forte explosão do quadril diminui a força realizada, facilitando a execução.

14 – RX

RX é o termo utilizado para indicar quando um WOD é feito conforme prescrito pelo coach. Ou seja, o atleta é capaz de realizar todos os exercícios, utilizando as cargas e movimentos indicados. No crossfit todos os workouts são adaptáveis, por isso um atleta que se considera RX é aquele que realizada todos os treinos sem adaptações. 

15 – ATG (Ass to Grass/Ground)

ATG garante que você está agachando o mais baixo possível, durante qualquer uma das variações de agachamento (Back Squat, Front Squat, Overhead Squat, etc).

16 – CFT (CrossFit Total)

CFT permite que um atleta possa mensurar o quão forte estão testando três exercícios funcionais: Back Squat, Strict Press e Deadlift. CFT é o melhor resultado de três tentativas destes três movimentos e a soma do peso máximo de cada movimento realizado vai lhe dar a sua pontuação final.

17 – Scale

Quando um atleta não realiza o WOD como prescrito pelos coaches, ele pode optar por adaptações de acordo com suas capacidades físicas e técnicas. Assim, ele optou pela opção “Scale”. Esse termo também é usado em campeonatos para divisão de categorias. Os atletas mais avançados são os RX, e os iniciantes ou intermediários Scale.

18 – PR

PR, ou Personal Record, é a sua maior marca em um determinado movimento. Nos exercícios de força ou levantamento de peso, o seu PR é sua carga máxima para uma repetição. Em exercícios ginásticos ou aeróbios, o se recorde pessoal é o maior número de repetições unbroken.

19 – Unbroken

Imagine que você tem uma tarefa para cumprir dentro do workout. Unbroken é o termo utilizado para quando você realiza uma sequência de um determinado exercício sem interrupções. Por exemplo: o WOD é 200 Double Unders For Time (200 saltos duplos de corda no menor tempo possível). Realizar unbroken é saltar 200 vezes sem parar.

Calendário

Encontre um evento perto de você!

excluir cat: nao, desativa sempre post: nao, ativa sempre post: nao
Compartilhe por email!